DIABETES E DORES NOS PÉS OU NAS PERNAS: NEUROPATIA, O QUE VOCÊ PRECISA SABER!

DIABETES E DORES NOS PÉS OU NAS PERNAS: NEUROPATIA, O QUE VOCÊ PRECISA SABER!

Diabetes e dores nos pés e nas pernas  | Causas | Tratamentos  | Controle  | Sintomas adicionais  | Prevenção | Pés  | Problemas nos pés | Sintomas nos pés |  Tratamento | CuidadosVisão geral | Recomendações | Fontes 

Caso não queira ou não consiga ler este conteúdo, ele também pode ser ouvido em nosso site. Para isso clique aqui, ou use o tocador abaixo.

Diabetes pode levar a muitas complicações, incluindo dor nos pés e/ou nas pernas.

 

Quando as pessoas com diabetes sentem dores nas pernas ou nos pés, isso pode ser o resultado de danos nos nervos. Danos nos nervos podem ocorrer se uma pessoa com diabetes não receber tratamento ou for incapaz de controlar seus níveis de açúcar no sangue.

 

Há milhões de pessoas vivendo com diabetes no Brasil. Algumas delas não sabem que têm a doença, colocando-as em maior risco de complicações, como dores nas pernas e/ou nos pés.

 

Neste artigo, discutiremos detalhadamente a dor nas pernas em primeiro lugar e na segunda parte, abordaremos dores nos pés, bem como a evitá-las e quais são as opções de tratamento.

 

Diabetes e dores nos pés e nas pernas: por que a diabetes causa dores nas pernas?

As pessoas que vivem com diabetes podem sofrer várias complicações, especialmente se seus níveis de açúcar no sangue não estiverem sob controle. Uma complicação comum da diabetes é a neuropatia diabética.

 

Neuropatia diabética refere-se a danos nos nervos. A neuropatia diabética pode ocorrer em diferentes partes do corpo, mas é mais comum nas pernas e nos braços.

 

Quando ocorre lesão nervosa nesses membros externos, os médicos a chamam de neuropatia periférica diabética.

 

Quando a neuropatia periférica diabética afeta as pernas, isso significa que os nervos não estão mais funcionando adequadamente. Assim como a dor, uma pessoa pode sentir dormência e formigamento.

 

Pessoas que sofrem de neuropatia periférica diabética têm um risco maior de desenvolver complicações sérias em seus pés ou pernas, incluindo lesões ou amputação.

 

Uma vez que a neuropatia diabética ocorre, o tratamento tende a se concentrar em reduzir a dor e os sintomas. Os tratamentos também podem ajudar a retardar a progressão da condição.

 

Diabetes e dores nos pés e nas pernas: tratamentos

O melhor tratamento para a neuropatia diabética é a prevenção. Pessoas com diabetes podem reduzir o risco de desenvolver neuropatia periférica diabética por meio do gerenciamento efetivo de seus níveis de açúcar no sangue.

 

Mesmo se desenvolver neuropatia periférica diabética, uma pessoa deve procurar controlar seus níveis de açúcar no sangue da melhor forma possível.

 

O foco principal do tratamento da neuropatia periférica diabética é o controle da dor. Em casos leves, uma pessoa pode ser capaz de tomar medicamentos de venda livre, como ibuprofeno ou acetaminofeno.

 

Em casos moderados a graves, um profissional de saúde pode prescrever medicamentos para tratar a dor. Estes medicamentos podem incluir duloxetina  ou pregabalina.

 

Em alguns casos, um médico pode prescrever medicamentos opiáceos, como tapentadol ou tramadol.

 

Diabetes e dores nos pés e nas pernas: controle

Embora os tratamentos médicos possam ajudar a aliviar a dor, existem várias medidas que uma pessoa pode tomar em casa para ajudar a aliviar ou reduzir os efeitos da neuropatia periférica diabética.

 

A seguir estão algumas das melhores opções para aliviar a dor nas pernas em casa.

 

Exercícios

Uma pessoa com neuropatia periférica diabética deve tentar aumentar sua atividade física.

 

Fazer exercícios regulares e moderados tem uma série de benefícios para a saúde, como melhora do fluxo sanguíneo. Um fluxo sanguíneo melhorado ajuda a levar oxigênio e nutrientes para as pernas.

 

Pessoas com neuropatia periférica diabética podem experimentar uma redução em seus sintomas se aumentarem seu nível de atividade física.

 

No entanto, qualquer pessoa com um problema de saúde grave, como diabetes, deve falar com seu médico antes de iniciar um novo regime de exercícios.

banner para 3 passos para controlar a diabetes
3 passos para controlar a diabetes

Dieta

Comer uma dieta balanceada pode ajudar pessoas com diabetes a controlar a dor do nervo. Ao comer os alimentos certos para ajudar a controlar os níveis de açúcar no sangue, as pessoas podem evitar o agravamento dos danos e ajudar a reduzir a inflamação subjacente.

 

Concentre-se em opções saudáveis ​​que ajudem a manter os níveis de açúcar no sangue estáveis. Alimentos benéficos incluem:

 

  • proteínas magras
  • gorduras boas, como as de azeite, nozes ou peixe
  • vegetais não amiláceos
  • frutas, com moderação
  • carboidratos complexos, como farinha de aveia ou massas e pães integrais

 

Caso precise de ajuda na sua alimentação para controlar a diabetes, nossa recomendação é o livro Como Fazer a Dieta Low Carb. Para saber mais clique aqui.

 

Saiba mais sobre a neuropatia diabética clicando aqui.

 

Suplementos

As pessoas nem sempre obtêm todos os nutrientes de que precisam apenas com sua dieta. Em alguns casos, a suplementação de nutrientes pode ajudar a preencher as lacunas nutricionais.

 

Vitaminas e suplementos que podem ajudar na neuropatia diabética incluem:

  • vitamina D
  • vitamina B12
  • acetil-L-carnitina
  • ácido alfa-lipóico

 

Antes de começar a tomar qualquer suplemento, as pessoas devem falar com seu médico sobre suas necessidades nutricionais específicas.

 

É possível que elas estejam recebendo nutrientes suficientes dos alimentos que comem. Também é possível que certos suplementos possam interagir com os medicamentos que uma pessoa está tomando.

 

Parar de fumar

Parar de fumar, ou nunca começar, pode ter um efeito positivo na saúde geral de uma pessoa.

 

Pessoas com neuropatia periférica diabética podem achar que seus sintomas melhoraram quando param de fumar. Isso ocorre porque o fumo prejudica a circulação.

 

Diabetes e dores nos pés e nas pernas: outras opções

Além de fazer mudanças no estilo de vida, uma pessoa pode querer considerar outras possíveis terapias domésticas ou não medicinais. Algumas outras estratégias que podem ajudar a aliviar a dor incluem:

  • fisioterapia
  • acupuntura
  • usar um suporte para a perna à noite
  • massagem nas pernas
  • molhar os pés em água morna (se não houver feridas abertas)

 

Diabetes e dores nos pés e nas pernas: sintomas adicionais

Além da dor nas pernas, uma pessoa também pode apresentar sintomas como:

  • formigamento nos pés ou na parte inferior das pernas
  • sensação de queimação
  • pés que ficam muito frios ou muito quentes
  • pés excessivamente sensíveis
  • perda de sensibilidade nas pernas e pés
  • tônus ​​muscular enfraquecido nas pernas e pés
  • sem dor, mesmo quando as bolhas ou feridas estão presentes
  • feridas abertas ou úlceras nos pés
  • estrutura óssea alterada nos pés

 

Diabetes e dores nos pés e nas pernas: prevenção

Uma pessoa deve comer uma dieta balanceada para manter seus níveis de açúcar no sangue sob controle.

 

Nem sempre é possível prevenir a neuropatia periférica diabética. No entanto, as pessoas podem reduzir muito o risco de desenvolvê-la, controlando adequadamente seus níveis de açúcar no sangue.

 

Alguns passos que uma pessoa pode tomar para ajudar a manter seus níveis de açúcar no sangue sob controle são:

  • comer uma dieta equilibrada
  • consultar um nutricionista sobre planos de refeições saudáveis
  • exercitar-se regularmente
  • monitorar os níveis de açúcar no sangue ao longo do dia
  • tomar os medicamentos recomendados pelo médico
  • seguir todas as etapas do plano de tratamento discutidas com um médico

 

Caso precise de ajuda na sua alimentação para controlar a diabetes, nossa recomendação é o livro Como Fazer a Dieta Low Carb. Para saber mais clique aqui.

 

Como a diabetes pode afetar os pés?

Pessoas com diabetes são propensas a problemas nos pés que se desenvolvem devido a períodos prolongados de altos níveis de açúcar no sangue. Neuropatia diabética e doença vascular periférica são os dois principais problemas que ocorrem nos pés, e ambos podem ter sérias complicações.

 

Períodos prolongados de altos níveis de açúcar no sangue podem danificar muitas áreas do corpo, incluindo os pés.

 

A diabetes é responsável por mais de 50% de todas as amputações de pés.

 

Diabetes e dores nos pés e nas pernas: problemas nos pés em pessoas com diabetes

A neuropatia diabética pode entorpecer os pés, reduzindo a consciência de feridas, infecções e calçados apertados.

 

Com o tempo, a diabetes pode causar danos nos nervos que levam a dormência nos pés. Isso pode dificultar que pessoas com diabetes sintam sensação em suas extremidades.

 

A condição também torna difícil para uma pessoa com diabetes sentir irritação, dor ou infecção nos pés. Eles podem não perceber quando seus sapatos estão causando danos. Essa falta de sensibilidade pode levar a um aumento do risco de cortes, feridas e bolhas.

 

Se uma pessoa não receber tratamento para uma infecção, úlceras e até gangrena podem se desenvolver. Se uma pessoa desenvolve gangrena, pode requerer uma amputação.

banner para 3 passos para controlar a diabetes
3 passos para controlar a diabetes

Diabetes e dores nos pés e nas pernas: sintomas nos pés

Os sintomas do pé diabético variam de pessoa para pessoa e podem depender das questões específicas que a pessoa está vivenciando no momento.

 

No entanto, os sintomas podem incluir:

  • perda de sensação nos pés
  • dormência ou sensação de formigamento
  • bolhas ou outras feridas sem dor
  • descoloração da pele e mudanças de temperatura
  • listras vermelhas
  • feridas com ou sem drenagem
  • formigamento doloroso

 

Se uma infecção se desenvolve, uma pessoa também pode experimentar alguns dos seguintes:

  • febre
  • arrepios
  • açúcar no sangue descontrolado
  • vermelhidão

 

Qualquer pessoa com diabetes que tenha sintomas de uma infecção, especialmente nos pés, deve procurar tratamento de emergência.

 

Quando ver um médico

As pessoas que têm diabetes devem consultar um médico regularmente como parte de seus cuidados.

 

No entanto, qualquer pessoa que perceba qualquer uma das seguintes alterações deve procurar atendimento médico imediato:

  • mudanças na cor da pele no pé
  • inchaço no pé ou tornozelo
  • mudanças de temperatura nos pés
  • feridas persistentes nos pés
  • dor ou formigamento nos pés ou tornozelos
  • unhas encravadas
  • pé de atleta ou outras infecções fúngicas dos pés
  • pele seca e rachada nos calcanhares
  • sinais de infecção

 

Diabetes e dores nos pés e nas pernas: tratamento

O tratamento para problemas nos pés diabéticos varia de acordo com a gravidade da condição. Uma gama de opções cirúrgicas e não cirúrgicas está disponível.

 

Tratamento não cirúrgico

Um médico tentará primeiro tratar os problemas do pé diabético sem usar cirurgia. Alguns métodos incluem:

  • manter as feridas limpas e cobertas
  • usar dispositivos de imobilização, como uma bota
  • observar atentamente qualquer gangrena nos dedos dos pés

 

Tratamento cirúrgico

Quando o tratamento não cirúrgico não resolve os problemas do pé diabético, o médico pode considerar a cirurgia. Opções cirúrgicas incluem:

 

  • a remoção de tecido em decomposição ou morto
  • amputação, variando de dedos únicos ou seções de pé para amputação da perna abaixo ou até mesmo acima do joelho
  • estabilização cirúrgica do pé de Charcot
  • um bypass arterial para doença vascular periférica, que auxilia o fluxo sanguíneo para a área
  • cirurgia endovascular com colocação de stents, que utiliza pequenos dispositivos para manter os vasos sanguíneos abertos.

 

Diabetes e dores nos pés e nas pernas: cuidados com os pés diabéticos

Uma pessoa deve tentar lavar os pés todos os dias.

 

Evitar problemas nos pés é essencial para pessoas com diabetes. Manter os pés saudáveis ​​é fundamental, e a pessoa deve estar atenta à higiene dos pés. Eles podem executar as seguintes etapas:

  • Verificar os pés todos os dias: examine os pés diariamente ou peça a alguém para verificar se há alterações ou ferimentos.
  • Lave os pés diariamente: mantenha os pés limpos para evitar infecções.
  • Use sapatos e meias: Proteja os pés em meias e sapatos em todos os momentos. Podem ser recomendados sapatos especiais para ajudar a prevenir deformidades. Não use meias muito apertadas para que elas não restrinjam o fluxo sanguíneo.
  • Ajude o fluxo sanguíneo para os pés: coloque os pés para cima quando estiver sentado, mexa os dedos periodicamente e faça exercícios suficientes. Essas ações ajudam a promover um fluxo sanguíneo saudável para os pés.
  • Apare as unhas cuidadosamente: corte as unhas e mantenha-as curtas. Unhas arredondadas podem crescer para dentro, levando à infecção.
  • Cuidados com calos e joanetes: trate calos e joanetes com cuidado.
  • Proteja os pés de temperaturas extremas: a exposição a temperaturas extremas de calor e frio pode danificar os pés das pessoas com diabetes.
  • Faça exames regulares nos pés: exames regulares feitos por um médico são fundamentais para prevenir infecções, amputações e deformidades graves.
  • Controle de açúcar no sangue: o açúcar no sangue descontrolado aumenta o risco de complicações podológicas da diabetes.
  • Evite fumar: fumar afeta negativamente o fluxo sanguíneo para os tecidos, o que pode piorar os problemas nos pés em pessoas com diabetes.

 

Diabetes e dores nos pés e nas pernas: prevenção

A diabetes pode causar sérios problemas nos pés que podem resultar em perda de pés ou pés, deformidades e infecções. No entanto, é possível que uma pessoa evite ou minimize muitos desses problemas.

 

Controlar o nível de açúcar no sangue seguindo os planos de tratamento recomendados é a melhor maneira de evitar esses problemas sérios, o autocuidado e exames regulares com um médico também podem ajudar a prevenir o desenvolvimento de problemas.

 

Visão geral

A coisa mais importante que uma pessoa pode fazer para prevenir ou reduzir o impacto da neuropatia periférica diabética é administrar seus níveis de açúcar no sangue da melhor maneira possível.

 

Um bom manejo do açúcar no sangue pode ajudar a prevenir a dor nas pernas e reduzir o risco de sofrer complicações adicionais. As pessoas podem, na maioria das vezes, controlar a dor tomando medicamentos e fazendo mudanças no estilo de vida.

 

Qualquer pessoa com diabetes que esteja sentindo dores nas pernas, formigamento ou dormência pela primeira vez deve falar com um médico o mais rápido possível.

 

Problemas nos pés em se tendo diabetes podem ocorrer devido ao fluxo sanguíneo restrito e cortes despercebidos e infecções que se desenvolvem devido à dormência na área.

 

Uma pessoa com diabetes precisa de verificações podológicas regulares para garantir que quaisquer problemas nos pés não se transformem em complicações.

 

Um médico tentará tratar os pés usando esterilização, observação e, possivelmente, dispositivos de imobilização. Se estes não forem eficazes, eles podem recomendar cirurgia para remover tecido infectado que tem o potencial de se espalhar.

 

Isso pode exigir amputação acima ou abaixo do joelho.

 

As pessoas com diabetes precisam manter os pés limpos, passar por um monitoramento regular e colocar calçados de apoio para minimizar complicações e problemas nos pés.

 

Recomendações

Para controle da diabetes através de uma alimentação saudável, dieta recomendada, livros gratuitos e outras publicações indicadas para diabéticos visite Produtos Recomendados neste site. para saber mais, clique aqui.

 

Fontes:

banner para 3 passos para controlar a diabetes
3 passos para controlar a diabetes

4 thoughts on “DIABETES E DORES NOS PÉS OU NAS PERNAS: NEUROPATIA, O QUE VOCÊ PRECISA SABER!

  1. Gostei muito da informação, pois sou diabética e tenho neuropatia, sofro com dores nos braços e pernas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *