DIABETES E JEJUM INTERMITENTE: O QUE VOCÊ PRECISA SABER

diabetes e jejum alternativo

Diabetes | Jejum intermitente | O que comer | Difícil | Exercícios | O que mais? | Resultados | É uma boa dieta? | Estudo | Resultados | Revisões de estudos | Leve com você | Recomendações | Fontes

Diabetes e jejum intermitente: caso não queira ou não consiga ler este conteúdo, ele também pode ser ouvido em nosso site. Para isso clique aqui, ou use o tocador abaixo.

Diabetes e jejum intermitente: diabetes

Um em cada 10 a 11 pessoas no planeta, tem diabetes ou pré-diabetes, grande parte ainda não diagnosticadas.

 

Em uma pessoa com diabetes tipo 2, as células não respondem normalmente à insulina, o que ajuda a controlar a quantidade de açúcar no sangue.

 

Quando comemos alimentos que contêm carboidratos simples ou complexos (pães, cereais, massas, frutas, vegetais ricos em amido, laticínios), o corpo digere os carboidratos em açúcares simples. Imediatamente, o pâncreas recebe um sinal para liberar insulina. A insulina, liberada na corrente sanguínea, atua como uma chave para desbloquear as células, permitindo que os açúcares simples entrem nelas e forneçam energia.

 

Sem insulina suficiente, como vemos na diabetes tipo 2, alguns dos açúcares simples se acumulam na corrente sanguínea e não são capazes de fornecer energia às células.

 

Níveis elevados de açúcar no sangue podem ser prejudiciais ao corpo e causar diversos problemas de saúde, como renais, na pele, perda de visão, demência, e doenças cardíacas, para citar alguns.

 

A diabetes tipo 2 usualmente pode ser controlada com alimentação saudável e exercícios, e eventual uso de diversos medicamentos. Algumas pessoas, por exemplo, podem usar insulina injetável para ajudar no controle da glicemia.

 

Diabetes e jejum intermitente

Por que fazer dieta todos os dias se você pode perder alguns quilos seguindo uma dieta apenas alguns dias por semana? Essa é a lógica usual por trás do jejum intermitente, uma abordagem de perda de peso que se tornou relativamente popular nos últimos anos.

 

Existem diferentes versões, mas a ideia geral para todas elas é que você coma normalmente, observando as restrições de praxe, por alguns dias da semana e reduza drasticamente suas calorias em outros dias.

 

Alguns planos o incentivam a jejuar por até 24 ou 36 horas por vez. Em outros, como a Dieta em Dias Alternados (jejum dia sim, dia não) e a Dieta Rápida 5:2 (jejum a cada 2 dias alternados da semana), você pode comer um pouco, mas apenas cerca de um quarto de suas calorias regulares.

 

Algumas pesquisas mostram que o jejum intermitente funciona – pelo menos no curto prazo. Em alguns estudos, as pessoas que seguiram essa dieta perderam peso e também tiveram uma diminuição em alguns dos marcadores de inflamação provocada pela obesidade ou sobrepeso.

 

O possível segredo por trás dos benefícios dessa dieta para a saúde: o jejum coloca suas células sob um leve estresse. Os cientistas acham que o processo de resposta a esse estresse, nos dias de baixas calorias, fortalece a capacidade das células de lidar com o estresse orgânico e, potencialmente, combater algumas doenças.

 

Diabetes e jejum intermitente: o que comer e o que não se pode

Você pode comer o que quiser da sua dieta tradicional nos dias em que não jejua. Mas para perder peso e obter os nutrientes de que precisa, você deve se limitar a alimentos saudáveis ​​neste dias e limitar substancialmente as guloseimas como carboidratos simples e alimentos processados.

 

Em dias de jejum, você comerá muito pouca ou nenhuma comida.

 

Por exemplo, a Dieta de Todos os Outros Dias diz que não se deve comer mais do que 500 calorias durante cada dia de jejum.

 

Outro programa chamado 5:2 Dieta Rápida envolve comer 5 dias por semana e jejuar nos outros 2 dias, sendo que as mulheres não podem obter mais do que 500 calorias ao dia e os homens não mais do que 600. Isso é praticamente um quarto da quantidade normal diária de consumo de um não diabético.

banner 3 passos para controlar a diabetes
3 passos para controlar a diabetes

 

Nível de esforço: difícil

Não é fácil para a grande maioria simplesmente pular a maior parte de suas calorias alguns dias por semana e contar principalmente com água, café e chá para mantê-lo se sentindo satisfeito.

 

Você precisará de um plano de refeições balanceado para comer com moderação nos chamados “dias normais”. Você pode se deliciar com uma pequena porção de guloseimas ocasionalmente, mas isso é tudo se você quiser ver resultados.

 

Diabetes e jejum intermitente: exercícios

Obviamente você não terá muita energia para exercitar-se nos dias de jejum. Os criadores da dieta Dia Sim, Dia Não estudaram pessoas que faziam exercícios cardiovasculares (como andar de bicicleta) durante o plano de jejum em dias alternados e descobriram que eles foram capazes de manter a massa muscular durante o jejum.

 

Mas é importante notar que você pode ter efeitos colaterais como fadiga, fraqueza e dores de cabeça.

 

Diabetes e jejum intermitente:  o que mais você deve saber

A maioria das dietas de jejum intermitente recomenda reduzir para 500-600 calorias nos dias de jejum. Em geral, para muitas pessoas, isso seria clinicamente mais seguro e mais fácil do que não comer nesses dias.

 

Lembre-se de hidratar-se suficientemente nos dias de jejum para evitar a desidratação. E você precisará comer uma dieta saudável nos dias em que não fizer jejum.

 

Diabetes e jejum intermitente: resultados

Vários estudos observando dietas de jejum intermitente mostram, ao menos, alguma perda de peso a curto prazo após seguir a dieta por várias semanas.

 

A perda de peso durará mais tempo? Isso não está claro.

 

Diabetes e jejum intermitente: é boa para certas condições

Algumas pesquisas mostram que esse tipo de dieta pode reduzir os sintomas da asma. Além disso, alguns estudos, mas não todos, mostram diminuição da resistência à insulina.

 

É muito recomendável conversar com um médico ou nutricionista antes de tentar o jejum intermitente, considerando a alta restrição calórica.

 

Esta dieta não é recomendada para crianças, mulheres grávidas, pessoas com transtornos alimentares e algumas pessoas com diabetes.

 

Diabetes e jejum intermitente: pequeno estudo

Um estudo em 2006 envolvendo três homens concluiu que o jejum ocasional pode ajudar a reverter o diabetes tipo 2.

 

O pesquisador, Dr. Jason Fung, disse que o jejum ocasional pode reverter o diabetes tipo 2, mas outros especialistas não têm tanta certeza.

 

Três homens com diabetes tipo 2 conseguiram interromper totalmente o tratamento com insulina após o jejum intermitente, mas os especialistas alertam que as pessoas não devem tentar tal prática por conta própria.

 

O estudo analisou três homens com idades entre 40 e 67 anos que tentaram jejuar ocasionalmente por aproximadamente 10 meses.

 

Dois dos homens jejuaram a cada dois dias por 24 horas. O terceiro homem jejuou três dias por semana.

 

Nos dias em que os homens jejuavam, eles podiam beber bebidas com baixas calorias, como água, chá, café e caldo. Eles também podiam fazer uma refeição de baixa caloria à noite.

 

“O jejum é literalmente a intervenção dietética mais antiga conhecida pela humanidade, tendo sido usada por milhares de anos e fazendo parte da cultura e da religião há muito tempo”, disse Fung.

 

Todos os homens conseguiram interromper o tratamento com insulina um mês após o início do jejum intermitente. Um dos homens conseguiu interromper o tratamento com insulina após apenas cinco dias da técnica de jejum.

banner 3 passos para controlar a diabetes
3 passos para controlar a diabetes

 

Resultados

“Este estudo mostra que uma intervenção dietética – jejum terapêutico – tem o potencial de reverter o diabetes tipo 2, mesmo quando alguém sofre com a doença há 25 anos. Isso muda tudo sobre como devemos tratar a doença”, alega o Dr.Fung.

 

“O que mais me surpreendeu foi a rapidez com que os pacientes melhoraram”, acrescentou. “Mesmo depois de 25 anos de diabetes, o tempo máximo para interromper a insulina foi de 18 dias. Todos os três pacientes melhoraram sua diabetes a ponto de não precisarem mais de insulina, e foram apenas entre 5 a 18 dias neste estudo”, disse ele.

 

Fung admite que seu estudo é pequeno e mais pesquisas são necessárias.

 

Diabetes e jejum intermitente: controvérsia

As afirmações de Fung de que o diabetes tipo 2 pode ser revertido são contrárias aos pontos de vista de outros especialistas em diabetes: “é potencialmente perigoso dizer aos pacientes que a diabetes foi revertida, porque sempre se está em risco de progressão, mesmo se não estiver sendo tratado com medicamentos”, comenta o Dr. Matthew Freeby, diretor do Centro de Diabetes em Los Angeles.

 

“Não há que se falar em reversão, mas, talvez, que está em remissão. Ainda assim precisamos monitorar a doença e suas complicações”, acrescenta.

 

Diabetes e jejum intermitente: revisão de outros estudos (2020)

Os estudos que avaliam o efeito das dietas de jejum intermitente em pessoas com síndrome metabólica, pré-diabetes e diabetes tipo 2 são limitados.

 

Foram analisados quatro estudos em indivíduos com síndrome metabólica, um estudo em pessoas com pré-diabetes e oito estudos em pessoas com diabetes tipo 2, avaliando os efeitos de diferentes regimes de jejum intermitente.

 

A evidência limitada disponível sugere que essas dietas têm uma eficácia semelhante com dietas de restrição calórica para perda de peso e melhora nas variáveis ​​glicêmicas.

 

Em geral, a maioria das dietas de jejum intermitente são eficazes e seguras. No entanto, existe um risco aumentado de hipoglicemia em pacientes tratados com insulina ou Sulfonilureias (medicamentos como Clorpropamida, Glibenclamida (exemplo: Diamicron), Glipizida (Minidiab), e Glipimerida(Amaryl).

 

Além disso, a adesão a longo prazo a esses regimes parece incerta e difícil, porém se provado ser sustentável e eficaz por períodos prolongados, poderia oferecer uma abordagem promissora para melhorar a saúde no nível da população e resultaria em vários benefícios para a saúde pública.

banner 3 passos para controlar a diabetes
3 passos para controlar a diabetes

 

Leve com você

Seguir uma dieta de jejum intermitente que recomenda comer 500-600 calorias em dias de jejum pode funcionar e ser saudável para algumas pessoas. Mas deve se manter uma adesão de longo prazo, aplicar um bocado de força de vontade e tomar os cuidados necessários para não ter efeitos negativos durante o jejum, como hipoglicemia, por exemplo.

 

Recomendações

Para controle da diabetes através de uma alimentação saudável, dieta recomendada, receitas, livros gratuitos e outras publicações indicadas para diabéticos visite Produtos Recomendados em controledadiabetes.com.br/produtos-indicados. Para ouvir outros artigos, visite nosso podcast. Obrigado e saúde.

 

Fontes:

banner 3 passos para controlar a diabetes
3 passos para controlar a diabetes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *