GLICEMIA ALTA: SINTOMAS E O QUE FAZER

glicemia alta provoca sede

Sintomas da glicemia alta | O que fazer | Causas | Prevenção

Picos de açúcar no sangue são causados ​​quando um simples açúcar conhecido como glicose se acumula na corrente sanguínea. Para as pessoas com diabetes, isso acontece devido à incapacidade do corpo de usar corretamente a glicose.

 

A maior parte da comida que você come é dividida em glicose. Seu corpo precisa de glicose porque é o principal combustível que faz com que seus músculos, órgãos e cérebro funcionem adequadamente. Mas a glicose não pode ser usada como combustível até entrar nas células.

 

A insulina, um hormônio produzido pelo pâncreas, faz com que as células absorvam a glicose. Sem insulina, a glicose continua flutuando em sua corrente sanguínea sem ter para onde ir, tornando-se cada vez mais concentrada ao longo do tempo.

 

Quando a glicose se acumula na corrente sanguínea, os níveis de glicose no sangue (açúcar no sangue) aumentam. A longo prazo, isso causa danos aos órgãos, nervos e vasos sanguíneos.

 

Os picos de açúcar no sangue ocorrem em pessoas com diabetes porque eles não conseguem usar insulina de forma eficaz.

 

O açúcar elevado no sangue não tratado pode ser perigoso, levando a uma condição grave em diabéticos chamada cetoacidose.

 

O alto nível crônico de açúcar no sangue aumenta a probabilidade de complicações graves da diabetes, como doenças cardíacas, cegueira, neuropatia e insuficiência renal.

 

Sintomas de glicemia alta no sangue

Aprender a reconhecer os sintomas da hiperglicemia (alto nível de açúcar no sangue) pode ajudá-lo a manter sua diabetes sob controle. Algumas pessoas com diabetes sentem imediatamente os sintomas de açúcar elevado no sangue, mas outras não são diagnosticadas por anos porque os seus sintomas são suaves ou vagos.

 

Os sintomas da hiperglicemia geralmente começam quando a glicemia está acima de 250 miligramas por decilitro (mg / dL). Os sintomas pioram quanto mais tempo você não for tratado.

 

Os sintomas de um pico de açúcar no sangue incluem:

 

  • micção frequente
  • fadiga
  • aumento da sede  
  • visão embaçada
  • dor de cabeça

 

Glicemia alta: o que fazer

É importante conhecer os sintomas da hiperglicemia. Se você suspeitar que tem açúcar elevado no sangue, faça um teste no dedo com um dextro (glicosímetro) para verificar o seu nível.

 

Exercitar-se e beber água depois de comer, especialmente se você consumiu muitos carboidratos ricos em amido, pode ajudar a diminuir o açúcar no sangue.

 

Você também pode usar uma injeção de insulina, mas tenha cuidado ao usar este método, seguindo de perto a recomendação do seu médico sobre a dosagem. Se usado incorretamente, a insulina pode causar hipoglicemia (baixa de açúcar no sangue).

a glicemia alta pode provocar cetoacidose, uma emergência médica

Cetoacidose e cetose

Também é importante entender a diferença entre cetoacidose e cetose.

 

Se os níveis altos de açúcar no sangue não forem tratados por muito tempo, a glicose se acumulará na corrente sanguínea e suas células ficarão famintas por combustível. Suas células transformarão gordura em combustível. Quando suas células usam gordura em vez de glicose, o processo produz um subproduto chamado cetonas.

 

Pessoas com diabetes podem desenvolver cetoacidose diabética, uma condição potencialmente fatal que faz com que o sangue se torne muito ácido. Devido ao mau funcionamento da insulina em pessoas com diabetes, os níveis de cetona não são controlados e podem atingir níveis perigosos muito rapidamente. Cetoacidose pode resultar em coma diabético ou morte.

Pessoas sem diabetes podem tolerar certos níveis de cetonas no sangue, conhecidas como cetose. Eles não desenvolvem cetoacidose porque seus corpos ainda são capazes de usar glicose e insulina adequadamente. A insulina funcionando adequadamente ajuda a manter os níveis de cetonas do corpo estáveis.

A cetoacidose é uma emergência que requer tratamento imediato. Você deve ligar para a emergência médica ou procurar atendimento médico de emergência se tiver algum dos seguintes sinais e sintomas:

 

  • respiração com cheiro frutado ou suor
  • náusea e vomito
  • boca seca severa
  • problemas respiratórios
  • fraqueza
  • dor na região abdominal
  • confusão
  • coma
Banner para produtos indicados e livros digitais gratuitos

Causas 

Os níveis de açúcar no sangue flutuam durante todo o dia. Quando você come comida, particularmente aqueles alimentos que são ricos em carboidratos, como pão, batata ou macarrão, seu açúcar no sangue começará imediatamente a subir.

 

Se o seu nível de açúcar no sangue é consistentemente alto, você precisa conversar com o seu médico sobre como melhorar o seu controle da diabetes. O açúcar no sangue aumenta quando:

 

  • você não está tomando insulina suficiente
  • sua insulina não dura tanto quanto você acha
  • você não está tomando seu medicamento oral para diabetes
  • sua dose de medicação precisa ser ajustada
  • você está usando insulina expirada
  • você não está seguindo seu plano nutricional
  • você tem uma doença ou infecção
  • você está usando certos medicamentos, como esteroides
  • você está sob estresse físico, como uma lesão ou cirurgia
  • você está sob estresse emocional, como problemas no trabalho ou em casa ou com problemas financeiros

Se o seu nível de açúcar no sangue é geralmente bem controlado, mas você está com picos de açúcar no sangue inexplicáveis, pode haver uma causa mais aguda.

 

Tente manter um registro de todos os alimentos e bebidas que você consome. Verifique os seus níveis de açúcar no sangue de acordo com as recomendações do seu médico.

 

É comum medir seu açúcar no sangue logo de manhã, antes de você ter comido e, também duas horas depois de comer. Mesmo alguns dias de informações podem ajudar você e seu médico a descobrir o que está causando seus picos de açúcar no sangue.

comida não saudável causa glicemia alta

Os culpados comuns incluem:

 

  • Carboidratos: são o problema mais comum. Carboidratos são divididos em glicose muito rapidamente. Se você tomar insulina, converse com seu médico sobre sua relação entre insulina e carboidrato.
  • Frutas fresca são saudáveis, mas contêm um tipo de açúcar chamado frutose que aumenta o açúcar no sangue. No entanto, frutas frescas são uma escolha melhor do que sucos ou geleias.
  • Alimentos gordurosos podem causar o que é conhecido como o “efeito pizza”. Como exemplo, os carboidratos na massa e no molho aumentam o açúcar no sangue imediatamente, mas a gordura e a proteína não afetarão seus açúcares até horas mais tarde.
  • Sucos, refrigerantes, bebidas eletrolíticas e bebidas açucaradas de café. Todos afetam seus açúcares, por isso, não se esqueça de contar os carboidratos em suas bebidas.
  • Álcool aumenta o açúcar no sangue imediatamente, especialmente quando misturado com suco ou refrigerante. Mas também pode causar baixos níveis de açúcar no sangue várias horas depois.
  • Falta de atividade física regular. A atividade física diária ajuda a insulina a funcionar de forma mais eficaz. Fale com o seu médico sobre como ajustar a sua medicação de acordo com o seu horário de treino.
  • Excesso de tratamento de baixos níveis de açúcar no sangue. O excesso de tratamento é muito comum. Converse com seu médico sobre o que fazer quando o seu nível de glicose no sangue cair para que você possa evitar grandes variações nos níveis de glicose no sangue.

6 maneiras de evitar a glicemia alta

Trabalhe com um nutricionista para desenvolver um plano de refeições. Como sugestão, recomendamos o livro digital Como Fazer a Dieta Low Carb, que traz um passo a passo, de forma prática e objetiva, os ensinamentos para adoção de uma dieta baixa em carboidratos. A dieta low carb foi aprovada pela Associação Americana de Diabetes como eficaz para o tratamento de diabéticos. Para saber mais, clique aqui. Planejar suas refeições ajudará você a evitar picos inesperados.

Comece um programa de perda de peso. Perder peso ajudará seu corpo a usar melhor a insulina. O programa online Vigilantes do Peso pode ser útil, porém não é especializado em diabéticos.

Aprenda a contar carboidratos. A contagem de carboidratos ajuda você a acompanhar quantos carboidratos você está consumindo. Definir uma quantidade máxima para cada refeição ajuda a estabilizar o açúcar no sangue. Confira o Manual de Contagem de Carboidratos da Sociedade Brasileira de Diabetes.

Aprenda sobre o índice glicêmico. Pesquisas mostram que nem todos os carboidratos são criados iguais. O índice glicêmico (IG) mede como diferentes carboidratos podem afetar o açúcar no sangue. Alimentos com alto índice glicêmico podem afetar o açúcar no sangue mais do que aqueles com uma classificação mais baixa. Mais orientações sobre o índice glicêmico podem ser obtidas na publicação Glicemia Sob Controle.

Encontre receitas saudáveis. Confira esta coleção de receitas: Receitas para Diabéticos

Praticar o controle da porção. Uma balança de cozinha ajudará você a medir melhor suas porções.

Banner para produtos indicados e livros digitais gratuitos

2 thoughts on “GLICEMIA ALTA: SINTOMAS E O QUE FAZER

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *