O QUE O DIABÉTICO PODE COMER E O QUE DEVE EVITAR

comida saudável para reduzir a glicemia

Peixes | Vegetais | Canela | Ovos | Cúrcuma | Nozes | Brócolis | Azeite | Linhaça | Vinagre | Morangos | Alho | Abobrinha | Shirataki | Alimentos para evitar | Refrigerantes | Gordura | Pão e massas | Iogurte | Cereais adoçados | Bebidas adoçadas | Mel | Biscoitos | Suco de frutas | Batata frita | Visão geral

O que o diabético pode comer? Descobrir os melhores alimentos para comer quando você tem diabetes pode ser difícil.

 

O principal objetivo é manter os níveis de açúcar no sangue bem controlados.

 

No entanto, também é importante comer alimentos que ajudam a prevenir complicações da diabetes, como doenças cardíacas.

 

Aqui estão alguns alimentos para diabéticos, tanto do tipo 1 como do tipo 2.

 

Diabético Pode Comer Peixes

O peixe é um dos alimentos mais saudáveis ​​do planeta.

 

Salmão, sardinha, arenque, anchovas e cavala são ótimas fontes de ácidos graxos ômega-3 DHA e EPA, que têm grandes benefícios para a saúde do coração.

 

Conseguir o suficiente dessas gorduras regularmente é especialmente importante para diabéticos, que têm um risco aumentado de doença cardíaca e derrame.

 

O DHA e o EPA protegem as células que revestem os vasos sanguíneos, reduzem os marcadores da inflamação e melhoram o funcionamento das artérias após a refeição.

 

Vários estudos observacionais sugerem que as pessoas que consomem peixes gordurosos regularmente têm menor risco de insuficiência cardíaca e menor probabilidade de morrer de doenças cardíacas.

 

Em estudos, homens e mulheres mais velhos que consumiram peixe 5 a 7 dias por semana durante 8 semanas tiveram reduções significativas nos triglicerídeos e marcadores inflamatórios.

 

O peixe também é uma ótima fonte de proteína de alta qualidade, o que ajuda você a se sentir satisfeito e aumenta sua taxa metabólica.

Diabético Pode Comer Vegetais Verdes

Vegetais verdes folhosos são extremamente nutritivos e pobres em calorias.

 

Eles também são muito baixos em carboidratos digestíveis, que aumentam os níveis de açúcar no sangue.

 

Espinafre, couve e outras verduras são boas fontes de várias vitaminas e minerais, incluindo vitamina C.

 

Em um estudo, o aumento da ingestão de vitamina C reduziu os marcadores inflamatórios e os níveis de açúcar no sangue em jejum para pessoas com diabetes tipo 2 ou hipertensão arterial.

 

Além disso, folhas verdes são boas fontes dos antioxidantes luteína e zeaxantina.

 

Esses antioxidantes protegem seus olhos da degeneração macular e da catarata, que são complicações comuns da diabetes.

 

Canela

A canela é uma deliciosa especiaria com potente atividade antioxidante.

 

Vários estudos controlados mostraram que a canela pode reduzir os níveis de açúcar no sangue e melhorar a sensibilidade à insulina.

 

O controle da diabetes em longo prazo é tipicamente determinado medindo-se a hemoglobina A1c, que reflete seu nível médio de açúcar no sangue em 2 a 3 meses.

 

Em um estudo, pacientes com diabetes tipo 2 que tomaram canela por 90 dias tiveram mais que uma dupla redução na hemoglobina A1c, comparados àqueles que receberam apenas tratamento padrão.

 

Uma análise recente de 10 estudos descobriu que a canela também pode reduzir os níveis de colesterol e triglicérides.

 

No entanto, alguns estudos não conseguiram mostrar que a canela beneficia os níveis de açúcar no sangue ou colesterol, incluindo um em adolescentes com diabetes tipo 1.

 

Além disso, você deve limitar sua ingestão de cássia de canela – o tipo encontrado na maioria dos supermercados – para menos de 1 colher de chá por dia.

 

Contém cumarina, que está ligada a problemas de saúde em doses mais altas.

 

Por outro lado, a canela do Ceilão (“verdadeira”) contém muito menos cumarina.

 

 

Diabético Pode Comer Ovos

Ovos fornecem benefícios surpreendentes para a saúde.

 

Na verdade, eles são um dos melhores alimentos para mantê-lo satisfeito por horas.

 

O consumo regular de ovos também pode reduzir o risco de doenças cardíacas de várias maneiras.

 

Os ovos diminuem a inflamação, melhoram a sensibilidade à insulina, aumentam os seus “bons” níveis de colesterol HDL e modificam o tamanho e a forma do seu colesterol LDL “ruim”.

 

Em um estudo, pessoas com diabetes tipo 2 que consumiram 2 ovos diariamente como parte de uma dieta rica em proteínas tiveram melhoras nos níveis de colesterol e açúcar no sangue.

 

Além disso, os ovos são uma das melhores fontes de luteína e zeaxantina, antioxidantes que protegem os olhos das doenças.

 

Só não se esqueça de comer ovos inteiros. Os benefícios dos ovos são principalmente devido aos nutrientes encontrados na gema, em vez da clara.

Banner para produtos indicados e livros digitais gratuitos
3 Passos para controlar a diabetes

Sementes de Chia

Sementes de Chia são um alimento maravilhoso para pessoas com diabetes.

 

Eles são extremamente ricos em fibras, mas pobres em carboidratos digeríveis.

 

De fato, 11 dos 12 gramas de carboidratos em uma porção de 28 gramas de sementes de chia são fibras, o que não eleva o nível de açúcar no sangue.

 

A fibra viscosa das sementes de chia pode na verdade diminuir os níveis de açúcar no sangue diminuindo a velocidade com que a comida se move através de seu intestino e é absorvida.

 

As sementes de chia podem ajudá-lo a alcançar um peso saudável, porque a fibra reduz a fome e faz com que você se sinta satisfeito. Além disso, a fibra pode diminuir a quantidade de calorias que você absorve de outros alimentos ingeridos na mesma refeição.

 

Além disso, as sementes de chia demonstraram reduzir a pressão arterial e os marcadores inflamatórios.

 

Cúrcuma

Açafrão é uma especiaria com benefícios para a saúde poderosos.

 

Seu ingrediente ativo, a curcumina, pode diminuir a inflamação e os níveis de açúcar no sangue, reduzindo o risco de doenças cardíacas.

 

Além disso, a curcumina parece beneficiar a saúde renal em diabéticos. Isso é importante, pois a diabetes é uma das principais causas de doença renal.

 

Infelizmente, a curcumina não é absorvida tão bem sozinha. Certifique-se de consumir cúrcuma com piperina (encontrada em pimenta preta), a fim de aumentar a absorção em até 2.000%.

 

Diabético Pode Comer Iogurte Grego

Iogurte grego é uma ótima escolha de laticínios para diabéticos.

 

Tem sido demonstrado que melhora o controle do açúcar no sangue e reduz o risco de doença cardíaca, talvez em parte devido aos probióticos que contém.

 

Estudos descobriram que o iogurte e outros alimentos lácteos podem levar à perda de peso e melhor composição corporal em pessoas com diabetes tipo 2.

 

Acredita-se que o alto teor de cálcio e ácido linólico conjugado (CLA) dos laticínios possa ter um papel importante.

 

Além do mais, iogurte grego contém apenas 6-8 gramas de carboidratos por porção, que é menor do que o iogurte convencional. Também é maior em proteínas, o que promove a perda de peso reduzindo o apetite e  diminuindo a ingestão de calorias.

diabético pode comer nozes
Diabético pode comer nozes

Diabético Pode Comer Nozes

As nozes são deliciosas e nutritivas.

 

Todos os tipos de nozes contêm fibras e são pobres em carboidratos digestíveis, embora alguns tenham mais do que outros.

 

Aqui estão as quantidades de carboidratos digestíveis por porção de nozes de 30 gramas:

 

  • Amêndoas: 2,6 gramas
  • Castanha do Pará: 1,4 gramas
  • Cajus: 7,7 gramas
  • Avelãs: 2 gramas
  • Macadâmia: 1,5 gramas
  • Nozes-pecã: 1,2 gramas
  • Pistácios: 5 gramas
  • Nozes: 2 gramas

Pesquisas sobre uma variedade de nozes diferentes mostraram que o consumo regular pode reduzir a inflamação e baixar os níveis de açúcar no sangue, HbA1c e LDL.

 

Em um estudo, pessoas com diabetes que incluíram 30 gramas de nozes em sua dieta diária por um ano perderam peso, tiveram melhorias na composição corporal e experimentaram uma redução significativa nos níveis de insulina.

 

Esse achado é importante porque as pessoas com diabetes tipo 2 geralmente têm níveis elevados de insulina, que estão ligados à obesidade.

 

Além disso, alguns pesquisadores acreditam que níveis cronicamente altos de insulina aumentam o risco de outras doenças graves, como o câncer e a doença de Alzheimer.

 

Diabético Pode Comer Brócolis

O brócolis é um dos vegetais mais nutritivos ao redor.

 

Uma meia xícara de brócolis cozido contém apenas 27 calorias e 3 gramas de carboidratos digestíveis, juntamente com nutrientes importantes, como vitamina C e magnésio.

 

Estudos em diabéticos descobriram que o brócolis pode ajudar a diminuir os níveis de insulina e proteger as células dos radicais livres nocivos produzidos durante o metabolismo.

 

Além disso, o brócolis é outra boa fonte de luteína e zeaxantina. Esses importantes antioxidantes ajudam a prevenir doenças oculares.

 

Azeite Extra Virgem

O azeite de oliva extra virgem é extremamente benéfico para a saúde do coração.

 

Contém ácido oleico, um tipo de gordura monoinsaturada que demonstrou melhorar os triglicerídeos e o HDL, que frequentemente estão em níveis altos na diabetes tipo 2.

 

Pode também aumentar o hormônio da plenitude GLP-1.

 

Em uma grande análise de 32 estudos que analisaram diferentes tipos de gordura, o azeite de oliva foi o único a reduzir o risco de doenças cardíacas.

 

O azeite também contém antioxidantes chamados polifenóis. Eles reduzem a inflamação, protegem as células que revestem os vasos sanguíneos, impedem que o colesterol LDL seja danificado pela oxidação e diminuem a pressão arterial.

 

O azeite extra virgem é não refinado e retém os antioxidantes e outras propriedades que o tornam tão saudável. Certifique-se de escolher azeite extra virgem de uma fonte respeitável, uma vez que muitos azeites são misturados com óleos mais baratos, como milho e soja.

 

Linhaça

A linhaça é uma comida incrivelmente saudável.

 

Uma parte de sua fibra insolúvel é composta de lignanas, que podem diminuir o risco de doença cardíaca e melhorar o controle do açúcar no sangue.

 

Em um estudo, pessoas com diabetes tipo 2 que consumiram lignanas de linhaça por 12 semanas tiveram uma melhora significativa na hemoglobina A1c.

 

Outro estudo sugeriu que as sementes de linhaça podem reduzir o risco de derrames e potencialmente reduzir a dose de medicação necessária para prevenir coágulos sanguíneos.

 

As sementes de linhaça são muito ricas em fibra viscosa, o que melhora a saúde intestinal, a sensibilidade à insulina e a sensação de plenitude.

 

Seu corpo não pode absorver semente de linhaça inteira, então compre sementes moídas ou moa-as você mesmo. Também é importante manter as sementes de linhaça bem cobertas na geladeira para evitar que fiquem rançosas.

Banner para produtos indicados e livros digitais gratuitos
3 passos para controlar a diabetes

Vinagre de Maçã

O vinagre de maçã tem muitos benefícios para a saúde.

 

Embora seja feito de maçãs, o açúcar da fruta é fermentado em ácido acético, e o produto resultante contém menos de 1 grama de carboidratos por colher de sopa.

 

O vinagre de maçã tem demonstrado melhorar a sensibilidade à insulina e reduzir os níveis de açúcar no sangue em jejum. Ele também pode reduzir a resposta de açúcar no sangue em até 20% quando consumido com refeições contendo carboidratos.

 

Em um estudo, pessoas com diabetes mal controlada tiveram uma redução de 6% no açúcar no sangue em jejum quando tomaram 2 colheres de sopa de vinagre de maçã antes de dormir.

 

O vinagre de maçã também pode retardar o esvaziamento do estômago e mantê-lo satisfeito.

 

No entanto, isso pode ser um problema para as pessoas que têm gastroparesia, uma condição de retardo do esvaziamento do estômago que é comum na diabetes, particularmente o tipo 1.

 

Para incorporar o vinagre de maçã em sua dieta, comece com 1 colher de chá misturada em um copo de água por dia. Aumentar para um máximo de 2 colheres de sopa por dia.

 

Morangos

Morangos são uma das frutas mais nutritivas que você pode comer.

 

Eles são ricos em antioxidantes, conhecidos como antocianinas, que lhes dão sua cor vermelha.

 

As antocianinas demonstraram reduzir os níveis de colesterol e insulina após uma refeição. Eles também melhoram os fatores de risco de açúcar no sangue e doenças cardíacas na diabetes tipo 2.

 

Uma porção de um copo de morangos contém 49 calorias e 11 gramas de carboidratos, três dos quais são fibras.

 

Essa porção também fornece mais de 100% do IDR para vitamina C, o que proporciona benefícios adicionais anti-inflamatórios para a saúde do coração.

 

Diabético Pode Comer Alho

O alho é uma erva deliciosa com benefícios de saúde impressionantes.

 

Vários estudos demonstraram que ele pode reduzir a inflamação, o açúcar no sangue e o colesterol LDL em pessoas com diabetes tipo 2.

 

Também pode ser muito eficaz na redução da pressão arterial.

 

Em um estudo, pessoas com pressão alta não controlada que tomaram alho envelhecido por 12 semanas tiveram uma redução média de 10 pontos na pressão arterial.

 

Um dente de alho cru contém apenas 4 calorias e 1 grama de carboidratos.

 

Diabético Pode Comer Abobrinha

A abobrinha é um dos legumes mais saudáveis.

 

Abobrinha tem uma casca macia que pode ser comida. Os tipos mais comuns são abobrinha comum e abobrinha italiana.

 

Como a maioria dos vegetais, a abobrinha contém antioxidantes benéficos. Muitos tipos de abobrinha são ricos em luteína e zeaxantina, que protegem contra a catarata e degeneração macular.

 

Estudos em animais usando seu extrato também relataram reduções nos níveis de obesidade e insulina.

 

Embora haja muito pouca pesquisa em seres humanos, um estudo descobriu que pessoas com diabetes tipo 2 que tomaram um extrato da abobrinha cucurbita ficifolia tiveram uma diminuição significativa nos níveis de açúcar no sangue.

 

No entanto, a abóbora tem mais carboidratos do que a abobrinha.

 

Por exemplo, 1 xícara de abóbora cozida contém 9 gramas de carboidratos digestíveis, enquanto 1 xícara de abobrinha cozida contém apenas 3 gramas de carboidratos digeríveis.

Macarrão Shirataki

Shirataki macarrão é maravilhoso para diabetes e controle de peso.

 

Estes noodles são ricos em glucomanana da fibra, que é extraído da raiz konjac.

 

Esta planta é cultivada no Japão e processada na forma de macarrão ou arroz conhecido como shirataki.

 

Glucomanano é um tipo de fibra viscosa, que faz você se sentir satisfeito. Também diminui os níveis do hormônio da fome, a grelina.

 

Além disso, foi demonstrado que ele reduz os níveis de açúcar no sangue depois de comer e melhora os fatores de risco para doenças cardíacas em pessoas com diabetes e síndrome metabólica.

 

Uma porção de macarrão shirataki de 100 gramas também contém menos de um grama de carboidratos digestíveis e apenas duas calorias por porção.

 

No entanto, esses macarrões são normalmente embalados com um líquido que tem um cheiro de peixe e você precisa enxaguá-los muito bem antes de usar. Em seguida, para garantir uma textura semelhante a macarrão, cozinhe o macarrão por vários minutos em uma frigideira em fogo alto sem adição de gordura.

comida não saudável causa glicemia alta
Diabético deve evitar pão, batata frita e gorduras trans

Alimentos para evitar se você tem diabetes

A diabetes é uma doença crônica que atinge proporções epidêmicas entre adultos e crianças em todo o mundo.

 

Diabetes descontrolada tem muitas consequências graves, incluindo doenças cardíacas, doenças renais, cegueira e outras complicações.

 

A pré-diabetes também foi relacionada a essas condições.

 

É importante ressaltar que comer os alimentos errados pode elevar os níveis de açúcar e insulina no sangue e promover inflamações, o que pode aumentar o risco de doenças.

 

Por que o carboidrato é importante para pessoas com diabetes?

Carboidratos, proteínas e gorduras são os macronutrientes que fornecem energia ao corpo.

 

Destes três, carboidratos têm o maior efeito sobre o açúcar no sangue, de longe. Isso é porque eles são quebrados em açúcar, ou glicose, e absorvidos em sua corrente sanguínea.

 

Carboidratos incluem amidos, açúcar e fibras. No entanto, a fibra não é digerida e absorvida pelo seu corpo da mesma forma que outros carboidratos, por isso não aumenta o açúcar no sangue.

 

Subtrair a fibra do total de carboidratos em um alimento lhe dará seu conteúdo de carboidratos digerível ou “líquido”. Por exemplo, se uma xícara de vegetais misturados contém 10 gramas de carboidratos e 4 gramas de fibra, sua contagem líquida de carboidratos é de 6 gramas.

 

Quando as pessoas com diabetes consomem muitos carboidratos por vez, seus níveis de açúcar no sangue podem subir a níveis perigosamente altos.

 

Com o tempo, altos níveis podem danificar os nervos e vasos sanguíneos do seu corpo, o que pode preparar o terreno para doenças cardíacas, doenças renais e outras condições de saúde graves.

 

Manter uma baixa ingestão de carboidratos pode ajudar a prevenir picos de açúcar no sangue e reduzir significativamente o risco de complicações da diabetes.

 

Portanto, é importante evitar os alimentos listados a seguir.

Bebidas açucaradas

Bebidas açucaradas são a pior escolha de bebida para alguém com diabetes.

 

Para começar, elas são muito ricas em carboidratos, uma lata de refrigerante de 350 ml contém 38 gramas de carboidratos.

 

A mesma quantidade de chá gelado adoçado contém 36 gramas de carboidratos, exclusivamente de açúcar.

 

Além disso, elas são carregadas com frutose, que está fortemente ligada à resistência à insulina e diabetes. De fato, estudos sugerem que o consumo de bebidas açucaradas pode aumentar o risco de doenças relacionadas à diabetes, como esteatose hepática.

 

Além disso, os altos níveis de frutose nas bebidas açucaradas podem levar a alterações metabólicas que promovem a gordura da barriga e os níveis potencialmente perigosos de colesterol e triglicérides.

 

Em um estudo de adultos com sobrepeso e obesos, consumir 25% das calorias de bebidas com alto teor de frutose em uma dieta de manutenção do peso levou ao aumento da resistência à insulina e gordura da barriga, menor taxa metabólica e piores marcadores de saúde do coração.

 

Para ajudar a controlar os níveis de açúcar no sangue e prevenir o risco de doenças, consuma água ou chá gelado sem açúcar em vez de bebidas açucaradas.

 

Gorduras Trans

Gorduras trans industriais são extremamente nocivas.

 

Elas são criadas pela adição de hidrogênio a ácidos graxos insaturados, a fim de torná-los mais estáveis.

 

As gorduras trans são encontradas em margarinas, manteiga de amendoim, massas, cremes e refeições prontas congeladas. Além disso, os fabricantes de alimentos costumam adicioná-las a biscoitos, muffins e outros produtos assados ​​para ajudar a prolongar a vida de prateleira.

 

Embora as gorduras trans não elevem diretamente os níveis de açúcar no sangue, elas têm sido associadas ao aumento da inflamação, resistência à insulina e gordura da barriga, bem como menores “bons” níveis de colesterol HDL e função arterial prejudicada.

 

Estes efeitos são especialmente preocupantes para as pessoas com diabetes, já que elas estão em maior risco de doença cardíaca.

 

Até que as gorduras trans não estejam mais nos alimentos, evite qualquer produto que contenha as palavras “parcialmente hidrogenado” em sua lista de ingredientes.

 

Pão Branco, Macarrão e Arroz

Pão branco, arroz e macarrão são alimentos processados ​​com alto teor de carboidratos.

 

Comer pão, bagels e outros alimentos com farinha refinada demonstrou aumentar significativamente os níveis de açúcar no sangue em pessoas com diabetes tipo 1 e tipo 2.

 

E essa resposta não é exclusiva dos produtos de trigo. Em um estudo, massas sem glúten também mostraram aumentar o açúcar no sangue, com os tipos baseados no arroz tendo o maior efeito.

 

Outro estudo descobriu que uma refeição contendo um bagel rico em carboidratos não só elevou o açúcar no sangue, mas também diminuiu a função cerebral em pessoas com diabetes tipo 2 e déficits mentais.

 

Esses alimentos processados ​​contêm pouca fibra, que ajuda a retardar a absorção de açúcar na corrente sanguínea.

 

Em outro estudo, a substituição de pão branco por pão rico em fibras mostrou reduzir significativamente os níveis de açúcar no sangue em pessoas com diabetes. Além disso, eles experimentaram reduções no colesterol e na pressão sanguínea.

Banner para produtos indicados e livros digitais gratuitos
3 passos para controlar a diabetes

Iogurte com Sabor Frutado

O iogurte natural pode ser uma boa opção para pessoas com diabetes. No entanto, as variedades com sabor de frutas são uma história muito diferente.

 

Os iogurtes aromatizados são tipicamente feitos de leite desnatado ou com baixo teor de gordura e carregados com carboidratos e açúcar.

 

De fato, uma xícara (245 gramas) de iogurte com sabor de frutas pode conter 47 gramas de açúcar, o que significa que quase 81% de suas calorias vêm do açúcar.

 

Muitas pessoas consideram o iogurte congelado (frozen yogurt) uma alternativa saudável ao sorvete. No entanto, pode conter tanto ou mais açúcar do que sorvete.

 

Em vez de escolher iogurtes com alto teor de açúcar que podem aumentar sua glicemia e insulina, opte por iogurte integral sem açúcar que pode ser benéfico para o apetite, controle de peso e saúde intestinal.

 

Cereais de Café da Manhã Adoçados

Comer cereais é uma das piores maneiras de começar o dia se você tiver diabetes.

 

Apesar das alegações de saúde em suas caixas, a maioria dos cereais é altamente processada e contém muito mais carboidratos do que muitas pessoas imaginam.

 

Além disso, eles fornecem muito pouca proteína, um nutriente que pode ajudá-lo a se sentir satisfeito e satisfeito, mantendo os níveis de açúcar no sangue estáveis ​​durante o dia.

 

Mesmo cereais matinais “saudáveis” não são boas opções para pessoas com diabetes.

 

Para manter o açúcar no sangue e a fome sob controle, pule o cereal e escolha um café da manhã com pouco carboidrato baseado em proteína.

 

Bebidas com sabor de café

O café tem sido associado a vários benefícios para a saúde, incluindo um risco reduzido de diabetes.

 

No entanto, bebidas com sabor de café devem ser vistas como uma sobremesa líquida, ao invés de uma bebida saudável.

 

Estudos mostraram que seu cérebro não processa alimentos líquidos e sólidos da mesma forma. Quando você ingere calorias em líquidos, ele não compensa comendo menos depois, levando potencialmente ao ganho de peso.

 

Bebidas de café aromatizadas também são carregadas com carboidratos. Mesmo versões “light” contêm carboidratos suficientes para aumentar significativamente os níveis de açúcar no sangue.

 

Por exemplo, um frappuccino de caramelo de 450 ml contém 67 gramas de carboidratos, e o mesmo tamanho de creme de frappuccino contém 30 gramas de carboidratos.

 

Para manter seu açúcar no sangue sob controle e evitar o ganho de peso, escolha café ou café expresso com uma colher de sopa de creme de leite ou meio a meio.

diabético deve evitar mel
Diabético deve evitar mel

Mel

Pessoas com diabetes muitas vezes tentam minimizar a ingestão de açúcar de mesa branco, bem como evitam doces, biscoitos e torta.

 

No entanto, outras formas de açúcar também podem causar picos de açúcar no sangue. Estes incluem açúcar mascavo e açúcares “naturais”, como mel.

 

Embora esses adoçantes não sejam altamente processados, eles contêm pelo menos tantos carboidratos quanto o açúcar branco. Na verdade, a maioria contém ainda mais.

 

Abaixo estão as contagens de carboidratos de uma porção de uma colher de sopa de adoçantes populares:

 

  • Açúcar branco: 12,6 gramas
  • Néctar de agave: 16 gramas
  • Mel: 17 gramas

 

Em um estudo, pessoas com pré-diabetes experimentaram aumentos similares no açúcar no sangue, na insulina e nos marcadores inflamatórios, independentemente de consumirem 50 gramas de açúcar branco ou mel.

 

Sua melhor estratégia é evitar todas as formas de açúcar e usar adoçantes naturais com baixo teor de carboidratos, como por exemplo estévia.

 

Frutas Secas

A fruta é uma grande fonte de várias vitaminas e minerais importantes, incluindo vitamina C e potássio.

 

Quando a fruta é seca, o processo resulta em uma perda de água que leva a concentrações ainda maiores desses nutrientes.

 

Infelizmente, seu teor de açúcar se torna mais concentrado também.

 

Uma xícara de uvas contém 27 gramas de carboidratos, incluindo 1 grama de fibra. Por outro lado, uma xícara de passas contém 115 gramas de carboidratos, dos quais 5 vêm de fibra.

 

Portanto, as passas contêm mais de três vezes mais carboidratos que as uvas. Outros tipos de frutas secas são similarmente mais altos em carboidratos quando comparados com frutas frescas.

 

Se você tem diabetes, você não precisa desistir completamente da fruta. Consumir frutas com baixo teor de açúcar, como frutas frescas ou uma pequena maçã, pode trazer benefícios para a saúde e, ao mesmo tempo, manter o nível de açúcar no sangue dentro da faixa-alvo.

 

Biscoitos e petiscos

Pretzels, bolachas e outros alimentos embalados não são boas opções de lanches.

 

Eles são feitos tipicamente com farinha refinada e fornecem poucos nutrientes, embora tenham muitos carboidratos de rápida digestão que podem aumentar rapidamente o açúcar no sangue.

 

Aqui estão as contagens de carboidratos para uma porção de 30 de alguns lanches populares:

 

  • Bolachas salgadas: 21 gramas de carboidratos, incluindo 1 grama de fibra
  • Pretzels: 22 gramas de carboidratos, incluindo 1 grama de fibra

 

De fato, alguns desses alimentos podem conter ainda mais carboidratos do que o indicado em seu rótulo nutricional. Um estudo descobriu que os salgadinhos fornecem 7,7% a mais de carboidratos, em média, do que os definidos no rótulo.

 

Se você ficar com fome entre as refeições, é melhor comer nozes ou alguns legumes com baixo teor de carboidratos com queijo.

 

Suco De Frutas

Embora o suco de frutas seja muitas vezes considerado uma bebida saudável, seus efeitos sobre o açúcar no sangue são realmente semelhantes aos dos refrigerantes e outras bebidas açucaradas.

 

Isso vale para suco de fruta 100% não adoçado, bem como tipos que contêm açúcar adicionado. Em alguns casos, o suco de fruta é ainda maior em açúcar e carboidratos do que o refrigerante.

 

Por exemplo, 250 ml de suco de maçã sem açúcar contém 24 gramas de açúcar. Uma porção equivalente de suco de uva fornece 32 gramas de açúcar.

 

Como sucos adoçados, o suco de frutas é carregado com frutose, o tipo de açúcar que impulsiona a resistência à insulina, obesidade e doenças cardíacas.

 

Uma alternativa muito melhor é consumir água com uma fatia de limão, que fornece menos de 1 grama de carboidratos e é praticamente livre de calorias.

Banner para produtos indicados e livros digitais gratuitos
3 passos para controlar a diabetes

Batatas Fritas

As batatas fritas são um alimento para evitar, especialmente se você tem diabetes.

 

As batatas são relativamente altas em carboidratos. Uma batata média com a pele contém 37 gramas de carboidratos, 4 dos quais vêm de fibra.

 

No entanto, uma vez que elas foram descascadas e fritas em óleo vegetal, as batatas podem fazer mais do que aumentar o açúcar no sangue.

 

Alimentos de fritura profunda têm mostrado produzir quantidades elevadas de compostos tóxicos, como  AGEs e aldeídos, que podem promover inflamação e aumentar o risco de doenças.

 

De fato, vários estudos associaram o consumo frequente de batatas fritas e outros alimentos fritos a doenças cardíacas e câncer.

 

Se você não quiser evitar completamente as batatas, comer uma pequena quantidade de batata-doce é sua melhor opção.

 

Visão Geral

Diabetes descontrolada aumenta o risco de várias doenças graves.

 

No entanto, comer alimentos que ajudam a manter o açúcar no sangue, a insulina e a inflamação sob controle pode reduzir drasticamente o risco de desenvolver complicações.

 

Saber quais alimentos evitar quando você tem diabetes às vezes pode parecer difícil. No entanto, seguir algumas orientações pode facilitar.

 

Seus principais objetivos devem incluir ficar longe de gorduras insalubres, açúcares líquidos, grãos processados e outros alimentos que contêm carboidratos refinados.

 

Evitar alimentos que aumentam os níveis de açúcar no sangue e impulsionar a resistência à insulina pode ajudar a mantê-lo saudável agora e reduzir o risco de futuras complicações do diabetes.

 

Para adotar uma alimentação saudável e adequada, formulada por uma nutricionista especializada, recomendamos o livro digital Como Fazer a Dieta Low Carb, que traz um passo a passo, de forma prática e objetiva, os ensinamentos para adoção de uma dieta baixa em carboidratos. A dieta low carb foi aprovada pela Associação Americana de Diabetes como eficaz para o tratamento de diabéticos. Para saber mais, clique aqui.

 

Banner para produtos indicados e livros digitais gratuitos
3 Passos para controlar a diabetes

4 thoughts on “O QUE O DIABÉTICO PODE COMER E O QUE DEVE EVITAR

    1. Olá Nélio,

      De fato a mudança de hábitos alimentares é grande. Mas há um ditado conhecido entre os diabéticos que diz “diabético pode comer DE TUDO, mas não TUDO”. A questão reside no tamanho da porção. Um “quadrado” de chocolate não irá afetar indevidamente a glicemia, uma barra inteira certamente. Portanto o mais indicado é começar a refeição pelo “saudável”, adicionar especialmente carboidratos complexos, como fibras à refeição, e um POUCO de algo que seja muito desejado, como por exemplo um purê, arroz, ou sobremesas doces. Nas primeiras vezes, medir a glicemia para verificar a resposta individual. Restrição total é MUITO difícil. Mas com moderação e sabedoria, fica mais suportável. Esperamos ter ajudado. Paz e saúde!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *