QUAIS OS TIPOS DE DIABETES?

insulina efeitos e resistência dos vários tipos de diabetes

Causas | Sintomas | Incidência | Complicações | Tratamento | Prevenção | Visão geral

Quais são os diferentes tipos de diabetes?

Diabetes é um grupo de doenças em que o corpo não produz insulina suficiente ou não usa adequadamente a insulina produzida ou exibe uma combinação de ambas. Quando qualquer uma dessas coisas acontece, o corpo é incapaz de obter açúcar do sangue para as células. Isso leva a níveis elevados de açúcar no sangue.

 

A glicose, a forma de açúcar encontrada no sangue, é uma das suas principais fontes de energia. A falta de insulina ou resistência à insulina faz com que o açúcar se acumule no sangue. Isso pode levar a muitos problemas de saúde.

 

Os principais tipos de diabetes são:

 

 

O que causa os diferentes tipos de diabetes?

Diabetes tipo 1

Acredita-se que a diabetes tipo 1 seja uma condição autoimune. Isso significa que seu sistema imunológico erroneamente ataca e destrói as células beta do pâncreas que produzem insulina. O dano é permanente.

 

O que provoca estes ataques não está claro. Pode haver razões genéticas e ambientais. Os fatores de estilo de vida não são considerados como tendo um papel determinante.

 

Diabetes tipo 2

A diabetes tipo 2 começa como resistência à insulina. Isso significa que seu corpo não pode usar insulina de maneira eficiente. Isso estimula seu pâncreas a produzir mais insulina até que não consiga mais acompanhar a demanda. A produção de insulina diminui, o que leva a um alto nível de açúcar no sangue.

 

A causa exata da diabetes tipo 2 é desconhecida. Fatores contribuintes podem incluir:

 

  • genética
  • falta de exercícios
  • estar acima do peso

Também pode haver outros fatores de saúde e razões ambientais.

 

Diabetes gestacional

A diabetes gestacional é provocada por hormônios bloqueadores de insulina produzidos durante a gravidez. Este tipo de diabetes só ocorre durante a gestação.

 

LADA

Diabetes tipo 1,5, também chamada de diabetes autoimune latente em adultos (LADA), é uma condição que compartilha características da diabetes tipo 1 e tipo 2.

 

LADA é diagnosticada durante a idade adulta, e se instala gradualmente, assim como a diabetes tipo 2. Mas ao contrário da diabetes tipo 2, a LADA é uma doença autoimune e não é reversível com mudanças na dieta e estilo de vida.

 

Suas células beta param de funcionar muito mais rapidamente se você tiver diabetes tipo 1,5 do que se tiver o tipo 2. Estima-se que 10% das pessoas com diabetes tenham LADA.

 

A diabetes tipo 1.5 pode ser facilmente diagnosticada como diabete tipo 2 e é frequentemente diagnosticada erroneamente. Se você está em uma faixa de peso saudável, tem um estilo de vida ativo e foi diagnosticado com diabetes tipo 2, há uma chance de que o que você realmente tem seja LADA.

 

O que é diabetes insipidus?

Diabetes insipidus (DI) é uma condição rara que ocorre quando os rins não são capazes de conservar a água. DI não está relacionado com diabetes mellitus, que é muitas vezes referida simplesmente como diabetes. Isso significa que você pode ter DI sem ter diabetes. Na verdade, a condição pode ocorrer em qualquer pessoa.

 

DI resulta em sede extrema e micção frequente de urina diluída e inodora. Existem vários tipos de DI, e eles podem ser tratados com sucesso.

 

Quais são os sintomas dos diferentes tipos de diabetes?

Sintomas gerais de diabetes incluem:

 

  • sede excessiva e fome
  • micção frequente
  • sonolência ou fadiga
  • pele seca e coceira
  • visão embaçada
  • feridas de cicatrização lenta

Diabetes tipo 2 pode causar manchas escuras nas dobras da pele, nas axilas e no pescoço. Como a diabetes tipo 2 leva mais tempo para ser diagnosticada, você pode sentir também outros sintomas no momento do diagnóstico, como dor ou dormência nos pés.

 

Diabetes tipo 1 geralmente se desenvolve mais rapidamente e pode causar sintomas como perda de peso ou uma condição chamada cetoacidose diabética. A cetoacidose diabética pode ocorrer quando você tem níveis muito altos de açúcar no sangue, mas pouca ou nenhuma insulina no seu corpo.

 

Os sintomas de ambos os tipos de diabetes podem aparecer em qualquer idade, mas geralmente o tipo 1 ocorre em crianças e adultos jovens. Tipo 2 ocorre em pessoas com idade acima de 45 anos. Mas as pessoas mais jovens estão sendo cada vez mais diagnosticadas com diabetes tipo 2  devido a estilos de vida sedentários e aumento de peso.

Banner para produtos indicados e livros digitais gratuitos
3 Passos para controlar a diabetes que eu usei

Quão comum é a diabetes?

Em dez anos, o número de brasileiros com diabetes aumento 61,8%. Segundo o Ministério da Saúde ela atinge 9% da população brasileira.

 

Isso sem considerar que a maioria das pessoas com pré-diabetes não sabe que tem essa condição.

 

A pré-diabetes ocorre quando a glicose no sangue está mais alta do que deveria, mas não alta o suficiente para ser diabetes.

 

É mais provável que você desenvolva diabetes se tiver histórico familiar da doença.

 

Outros fatores de risco para diabetes tipo 2 incluem:

 

  • ter um estilo de vida sedentário
  • estar acima do peso
  • ter tido diabetes gestacional ou pré-diabetes

 

Quais são as possíveis complicações?

As complicações da diabetes geralmente se desenvolvem com o tempo. O nível alto de açúcar no sangue aumenta o risco de complicações sérias que podem tornar a vida em risco.

Complicações crônicas incluem:

 

  • doença vascular, levando a ataque cardíaco ou derrame
  • problemas oculares, chamados de retinopatia
  • infecção ou condições da pele
  • lesão do nervo ou neuropatia
  • lesão renal ou nefropatia
  • amputações devido a neuropatia ou doença vascular

A diabetes tipo 2 pode aumentar o risco de desenvolver a doença de Alzheimer, especialmente se o açúcar no sangue não estiver bem controlado.

 

Complicações na gravidez

Níveis elevados de açúcar no sangue durante a gravidez podem prejudicar mãe e filho, aumentando o risco de:

 

  • pressão alta
  • pré-eclâmpsia
  • aborto espontâneo ou natimorto
  • defeitos de nascença

 

Como os diferentes tipos de diabetes são tratados?

Não importa o tipo de diabetes que você tenha, precisará trabalhar junto com um médico para mantê-la sob controle.

 

O objetivo principal é manter os níveis de glicose no sangue dentro do seu alvo. Seu médico lhe informará qual deve ser seu intervalo alvo. Os alvos variam com o tipo de diabetes, idade e presença de complicações.

 

Se você tem diabetes gestacional, seus alvos de açúcar no sangue serão menores do que pessoas com outros tipos de diabetes.

 

A atividade física é uma parte importante do controle da diabetes. Pergunte ao seu médico quantos minutos por semana você deve dedicar ao exercício aeróbico. Dieta também é crucial para um bom controle. Você também precisará monitorar sua pressão arterial e colesterol.

 

Tratar o tipo 1

Todas as pessoas com diabetes tipo 1 devem tomar insulina para viver porque os danos ao pâncreas são permanentes. Existem diferentes tipos de insulina disponíveis com diferentes tempos de início, pico e duração.

 

A insulina é injetada logo abaixo da pele. O seu médico irá mostrar-lhe como injetar e rodar corretamente os locais de injeção. Você também pode usar uma bomba de insulina, que é um dispositivo usado fora de seu corpo que pode ser programado para liberar uma dose específica. Há agora monitores de glicose no sangue contínuos, que podem verificar o seu açúcar 24 horas por dia.

 

Você precisará monitorar seus níveis de açúcar no sangue ao longo do dia. Se necessário, você também pode precisar tomar medicação para controlar o colesterol, a pressão alta ou outras complicações.

 

Tratar o tipo 2

Diabetes tipo 2 é administrada com dieta e exercício, e também pode ser tratada com uma variedade de medicamentos para ajudar a controlar o açúcar no sangue. A medicação de primeira linha é geralmente a metformina. Este medicamento ajuda seu corpo a usar insulina de forma mais eficaz. Se a metformina não funcionar, o seu médico pode adicionar outros medicamentos ou tentar algo diferente.

 

Você precisará monitorar seus níveis de açúcar no sangue. Você também pode precisar de medicamentos para ajudar a controlar a pressão arterial e o colesterol.

 

Prevenção

Não há prevenção conhecida para diabetes tipo 1.

 

Você pode diminuir o risco de diabetes tipo 2 se você:

 

  • controlar seu peso e gerenciar sua dieta
  • exercitar-se regularmente
  • evitar fumar, altos níveis de triglicérides e baixos níveis de colesterol HDL

Se você teve diabetes gestacional ou pré-diabetes, esses hábitos podem retardar ou impedir o início do diabetes tipo 2.

 

Visão geral dos tipos de diabetes

Não há cura para a diabetes tipo 1. Requer manejo da doença ao longo da vida. Mas, com monitoramento consistente e adesão ao tratamento, você pode evitar complicações mais sérias da doença.

 

Se você trabalha de perto com seu médico e faz boas escolhas de estilo de vida, a diabetes tipo 2 pode ser administrada com sucesso.

 

Como fonte importante de informação, receba gratuitamente nosso livro digital 4 Passos Para Controlar a Diabetes, baseado nas diretrizes da Associação Americana de Diabetes e clinicamente revisado, que pode ser baixado aqui.

 

Se você tem diabetes gestacional, é provável que ela desapareça após o nascimento do bebê (embora você tenha um risco maior de desenvolver diabetes tipo 2 mais tarde na vida).

 

Para adotar uma alimentação saudável e adequada, formulada por uma nutricionista especializada, recomendamos o livro digital Como Fazer a Dieta Low Carb, que traz um passo a passo, de forma prática e objetiva, os ensinamentos para adoção de uma dieta baixa em carboidratos. A dieta low carb foi aprovada pela Associação Americana de Diabetes como eficaz para o tratamento de diabéticos. Para saber mais, clique aqui.

 

Banner para produtos indicados e livros digitais gratuitos
3 Passos para controlar a diabetes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *