TAXA DE DIABETES: DIAGNÓSTICO E CONTROLE

exame de sangue para verificar a taxa de diabetes

Teste A1C | Exame de glicose em jejum | Teste de glicose no plasma aleatório | Teste de tolerância à glicose | Controle da pré-diabetes | Visão Geral

Pré-diabetes x diabetes

Se você foi diagnosticado com pré-diabetes, pode se perguntar o que isso significa. É uma condição em que seus níveis de glicose no sangue estão acima do normal, mas não altos o suficiente para que você seja diagnosticado com diabetes. Muitos médicos consideram o pré-diabetes como o primeiro estágio da diabetes tipo 2.

 

Estudos mostram que 15 a 30 por cento das pessoas com pré-diabetes desenvolvem diabetes em menos de cinco anos sem intervenção, como perda de peso ou aumento da atividade física. De fato, a maioria das pessoas que tem diabetes tipo 2 teve pré-diabetes em primeiro lugar.

 

A pré-diabetes é séria por si só. Pessoas com pré-diabetes e diabetes têm um risco maior de desenvolver doença cardiovascular do que aquelas sem diabetes.

 

Existem quatro testes que os médicos podem realizar para determinar se você tem níveis elevados de açúcar no sangue.

 

Teste A1C e taxas de diabetes

O teste de A1C é um exame de sangue que mede a porcentagem de açúcar que está ligada à sua hemoglobina, uma proteína em seus glóbulos vermelhos (hemácias). Quanto mais alta a A1C, mais altos os seus níveis médios de açúcar no sangue estiveram nos últimos dois ou três meses.

 

O teste A1C também é conhecido por esses nomes:

 

  • hemoglobina A1c
  • HbA1c
  • hemoglobina glicosilada
  • hemoglobina glicada

Um A1C normal é inferior a 5,7%, o que corresponde a um nível médio estimado de açúcar no sangue inferior a 117 miligramas por decilitro (mg / dL).

 

Um A1C entre 5,7 por cento e 6,4 por cento sugere pré-diabetes.

Um A1C de 6,5 ou mais indica diabetes tipo 2 se o teste for confirmado.

 

Até 25% das pessoas com A1C entre 5,5% e 6% desenvolverão diabetes em 5 anos; para aqueles com um A1C de 6 a 6,4 por cento, a estimativa salta para 50 por cento.

 

Se os seus resultados forem questionáveis, o seu médico irá voltar a testar o seu A1C noutro dia para confirmar o diagnóstico.

 

Tipo de resultados A1C estimado de glicose no sangue (mg / dL)

  • resultados normais de A1C abaixo de 5,7%, ou seja, abaixo de 117
  • pré-diabetes A1C resulta em 5,7 a 6,4%, igual a 117 a 137
  • diabetes A1C acima de 6,4%, ou seja, acima de 137

Teste de glicemia em jejum e taxas de diabetes

O teste de glicemia em jejum é um exame de sangue que é realizado depois que você jejuou durante a noite. Mede o açúcar no seu sangue.

 

  • Um resultado normal do teste de glicose em jejum é menor que 100 mg / dL.
  • Um resultado entre 100 e 125 mg / dL é diagnóstico para pré-diabetes.
  • Um resultado de 126 mg / dL ou acima é indicativo de diabetes.

 

Se seu resultado for de 126 mg / dL ou mais, você será deverá realizar o exame em outro dia para confirmar o diagnóstico.

 

Tipo de resultados do nível de glicemia em jejum (mg / dL):

  • resultados normais abaixo de 100
  • pré-diabetes resultados 100 a 125
  • diagnóstico de diabetes acima de 125

 

Teste aleatório de glicose plasmática (RPG) e taxas de diabetes

Um teste aleatório de glicose no sangue (RPG) é um exame de sangue que é realizado a qualquer hora do dia em que você não está em jejum. Mede o nível de açúcar no sangue naquele momento.

 

Um resultado de RPG acima de 200 mg / dL é indicativo de diabetes, especialmente se você tiver sintomas de diabetes, como sede excessiva, fome ou micção excessiva.

 

Se o seu nível for maior, seu médico usará um dos outros testes listados para confirmar o diagnóstico.

Banner para produtos indicados e livros digitais gratuitos

Teste de tolerância oral à glicose (OGTT) e taxas de diabetes

O teste oral de tolerância à glicose (OGTT) leva um pouco mais de tempo do que os outros dois testes de glicose para diabetes. Neste teste, o seu sangue é captado após um jejum durante a noite, e depois novamente duas horas depois de beber uma bebida açucarada.

 

É normal que o açúcar no sangue suba depois da bebida. O nível normal de açúcar no sangue cai abaixo de 140 mg / dL em duas horas, no entanto.

 

Se o seu açúcar no sangue estiver entre 140 e 199 mg / dL, o seu médico irá diagnosticar pré-diabetes. Qualquer coisa acima de 200 mg / dL é diagnóstico para diabetes tipo 2.

 

Tipo de resultados do nível de glicose no sangue (mg / dL)

  • resultados normais estarão abaixo de 140
  • resultados de pré-diabetes estarão de 140 a 199
  • diagnóstico de diabetes acontecerá quando estiver acima de 199

 

Gestão de pré-diabetes

Se você foi diagnosticado com pré-diabetes, há etapas que você pode seguir para ajudar a reduzir o risco de desenvolver diabetes e retornar a glicemia para um valor normal.

 

Coma uma dieta saudável

Manter uma dieta saudável e equilibrada pode ajudar a reduzir o risco de diabetes. Mudar sua dieta pode ser um desafio, por isso comece fazendo pequenas mudanças. Acompanhe tudo o que você come por alguns dias para entender quais grupos de alimentos você pode estar comendo demais ou de menos.

 

Você deve estar comendo todos os dias de cada um dos cinco grupos de alimentos:

 

  • legumes
  • frutas
  • grãos
  • proteína
  • laticínios

Você deve consumir gorduras saudáveis ​​a cada dia também.

 

Usando as informações do seu registro de alimentos, você pode começar a fazer pequenas alterações. O objetivo é escolher alimentos menos processados, em vez de alimentos altamente processados ​​que contenham adição de açúcar, pouca fibra e gorduras insalubres.

 

Por exemplo, se você não estiver comendo as porções recomendadas de vegetais, adicione uma porção de vegetais por dia à sua dieta.

 

Você pode fazer isso com uma salada no almoço ou no jantar, ou comendo palitos de cenoura. Basta ter cuidado com complementos, como molhos para salada. Eles podem se conter gorduras insalubres ou calorias extras.

 

Você também vai querer reduzir o número de alimentos e bebidas com calorias vazias que você está consumindo, além de trocar alimentos com carboidratos simples por carboidratos complexos. Exemplos de substituições que você pode tentar incluir:

 

Você consome hoje:

Você deveria passar a consumir:

Pão francês

Pão integral

Biscoitos

Palitos de cenoura

Sorvete

Frutas frescas

Refrigerante

Água

Exercícios com subir a escada diminuem a taxa de diabetes

Ficar ativo

O exercício também é importante para gerenciar sua glicemia. Agende  30 minutos de exercício cinco dias por semana.

 

Tal como acontece com as mudanças na dieta, você também deve começar devagar e pavimentar o seu caminho.

 

Se você não é muito ativo, pode começar a estacionar mais longe da entrada de um prédio ou pegar um lance de escadas em vez de uma escada rolante ou elevador. Dar uma volta no quarteirão com sua família ou um vizinho depois do jantar é outra ótima maneira de adicionar algum exercício à sua rotina.

 

Depois de se sentir mais confortável com o aumento do nível de atividade, você pode começar a fazer atividades mais vigorosas, como correr ou participar de uma aula de ginástica.

 

Lembre-se sempre de obter a aprovação do seu médico antes de começar uma nova rotina de exercícios. Eles podem informar se há atividades que você deve evitar ou coisas que você deve monitorar, como sua frequência cardíaca.

 

Mantenha um peso saudável

Comer uma dieta equilibrada e se exercitar pode ajudá-lo a perder ou manter o peso. Pergunte ao seu médico qual o seu peso saudável.

 

Verifique quantas calorias você deve comer. Se você precisa perder peso, veja quanto peso você deve perder por semana para se manter saudável.

 

Adotar dietas e planos de treino extremos podem servir para entretenimento na televisão, mas eles não são realistas para a manutenção a longo prazo. Eles também são insalubres.

 

 

Visão Geral

A pré-diabetes geralmente leva à diabetes e, na maioria das vezes, não há sintomas perceptíveis. É por isso que é importante testar seus níveis de glicose no sangue, especialmente se você tem mais de 45 anos ou tem histórico familiar de diabetes.

 

Se você estiver com sobrepeso, o teste antes dos 45 anos é recomendado se um desses outros fatores de risco estiver presente:

 

  • inatividade física
  • uma história familiar de diabetes
  • ascendência Afro-brasileira, Asiática ou Latina.
  • ter dado à luz um bebê com mais de 4 quilos
  • pressão arterial acima de 140/90 milímetros de mercúrio (mm Hg)
  • lipoproteína de alta densidade (HDL), ou níveis “bons” de colesterol abaixo de 35 mg / dL
  • níveis de triglicérides acima de 250 mg / dL
  • um nível de A1C igual ou superior a 5,7%
  • um alto nível de açúcar no sangue em jejum acima de 100 mg / dL
  • outras condições associadas à resistência à insulina, como a síndrome do ovário poliquístico (SOP) ou a condição da pele: acantose nigricante
  • um histórico de doença cardiovascular

 

Se você tem pré-diabetes, você pode reduzir o risco de diabetes tipo 2 praticando cerca de 30 minutos por dia e perdendo apenas 5 a 10% do seu peso corporal. O seu médico também pode começar com um medicamento para ajudar a controlar o açúcar no sangue.

 

A pré-diabetes não precisa progredir para a diabetes tipo 2. Mudanças de estilo de vida podem ajudá-lo a obter e manter seus níveis de açúcar no sangue dentro de sua faixa normal.

 

Para conhecer um pouco mais sobre taxas de diabetes e tratamento consulte este artigo da Sociedade Brasileira de Diabetes: Diagnóstico e Tratamento.

 

Para adotar uma alimentação saudável e adequada, formulada por uma nutricionista especializada, recomendamos o livro digital Como Fazer a Dieta Low Carb, que traz um passo a passo, de forma prática e objetiva, os ensinamentos para adoção de uma dieta baixa em carboidratos. A dieta low carb foi aprovada pela Associação Americana de Diabetes como eficaz para o tratamento de diabéticos. Para saber mais, clique aqui.

 

Banner para produtos indicados e livros digitais gratuitos

3 thoughts on “TAXA DE DIABETES: DIAGNÓSTICO E CONTROLE

    1. Este é o objetivo deste site. Eu também passei por esta série de dúvidas, e como você, tive poucos esclarecimento. Informação é o primeiro passo para controlar a diabetes.

    2. Obrigado! Essa é a intenção, pois como diabéticos sofremos também da falta de informação e orientação cientificamente comprovada. Então compartilhamos aqui informações embasadas em ciência e democratizadas para todos!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *