DIABETES E HEMOGLOBINA GLICADA OU A1C: COMO REDUZIR

DIABETES E HEMOGLOBINA GLICADA OU A1C

Diabetes e hemoglobina glicada ou A1C | Por que baixar | Tempo | Diminuir naturalmente | Exercícios | Medicamentos | Outros passos | Recomendações | Fontes

Chame como quiser: hemoglobina A1C, hemoglobina glicosilada, hemoglobina glicada, HbA1c ou apenas “A1C”, esses números, conhecidos como níveis de A1C, desempenham um grande papel na maneira como a diabetes é administrada. Também é usado para diagnosticar diabetes, bem como pré-diabetes.

 

A1C é um exame de sangue que fornece informações sobre seus níveis médios de açúcar no sangue nos últimos três meses. Seu médico usa esse número para avaliar como as coisas estão indo e se e como ajustar seu plano de tratamento da diabetes.

 

Para a maioria das pessoas que têm diabetes, a Associação Americana de Diabetes (ADA) recomenda um A1C inferior a 7%. A Associação Americana de Endocrinologistas Clínicos (AACE) aconselha um objetivo mais apertado de 6,5% ou menos. Seu objetivo pode ser completamente diferente, e tudo bem (apenas certifique-se de saber qual é!).

 

Diabetes e hemoglobina glicada ou A1C: por que baixar?

Os objetivos do A1C não são decididos do nada. Os alvos que a ADA, a AACE ou o seu médico aconselham são baseados em pesquisas clínicas, assim como em outros fatores, como sua idade, sua saúde geral e seu risco de hipoglicemia.

 

Ensaios clínicos de referência, como o Teste de Controle de Diabetes e Complicações (DCCT) e Epidemiologia de Intervenções e Complicações da Diabetes (EDIC), por exemplo, correlacionaram a redução de A1C com a diminuição de complicações relacionadas à diabetes.

 

Assim, para cada ponto que você diminuir seu A1C, você diminuirá seu risco de complicação da seguinte maneira:

 

  • doença ocular em 76%
  • dano do nervo em 60%
  • ataque cardíaco ou AVC em 57%
  • doença renal em 50%

 

É importante perceber que seus níveis de A1C refletem uma média de seus números de açúcar no sangue. Seus níveis de A1C podem ser 6 ou7%, mas isso pode ser porque você está com muito açúcar no sangue, por exemplo.

 

Por esse motivo, seus níveis de A1C devem ser vistos como parte da imagem e não isoladamente. Suas leituras de açúcar no sangue, frequência de altos e baixos e a qualidade de vida precisam ser consideradas como parte de seu plano geral de controle da diabetes.

 

Diabetes e hemoglobina glicada ou A1C: quanto tempo leva para diminuir seus níveis de A1C?

Ao contrário dos seus açúcares no sangue, que podem subir ou descer em questão de minutos, o seu A1C demorará algum tempo a mudar. Lembre-se do que seu A1C mede: seu açúcar sanguíneo médio nos últimos três meses.

 

A boa notícia é que, se o seu A1C estiver no lado alto, digamos, 10% ou mais, ele provavelmente começará a cair dentro de dois a três meses (em outras palavras, quanto maior, mais rápido ele cai). Por outro lado, se o seu A1C for de 7,5%, poderá demorar um pouco mais para baixar os níveis de A1C.

 

Diabetes e hemoglobina glicada ou A1C: como você pode diminuir seu A1C “naturalmente”?

Há várias maneiras de reduzir seu A1C. Tomar medicamentos é uma forma (e a realidade é que muitas pessoas com diabetes precisam tomar medicamentos), mas as mudanças de estilo de vida também são eficazes. Veja um resumo do que pode funcionar.

 

Alimentação saudável

O que e quanto você come influencia o controle de açúcar no sangue e, por sua vez, afeta o seu A1C. Há muita controvérsia sobre a melhor “dieta” para diabetes e não há escassez de argumentos sobre esse assunto.

 

No entanto, perceba que não existe uma “dieta” que funcione para todos. Nossa recomendação, por ser uma inciativa aprovada pela Associação Americana de Diabetes, é uma dieta baixa em carboidratos, conhecida como low carb. Para saber mais sobre uma orientação para esta dieta clique aqui .

 

Considere também as seguintes medidas para reduzir os níveis de A1C:

 

Diabetes e hemoglobina glicada ou A1C: mantenha seus hábitos

Adquirir o hábito de comer três refeições por dia e, possivelmente, alguns lanches, é uma ótima maneira de começar a controlar os níveis de A1C. Além disso, tentar comer as suas refeições aproximadamente às mesmas horas todos os dias facilitará a estabilização do açúcar no sangue. Tente não pular refeições ou adiar as refeições.

 

Seja consciente com carboidratos

Os pessimistas irão proclamar que os alimentos que contêm  carboidratos são maus e devem ser evitados tanto quanto possível. Mas a realidade e a pesquisa mostram o contrário.

 

É difícil para a maioria das pessoas eliminar carboidratos e não é a coisa mais inteligente a se fazer do ponto de vista nutricional, pois os alimentos que contêm carboidratos podem fornecer nutrientes importantes que você não obterá ao comer apenas proteína e gordura.

 

No entanto, você precisa considerar os tipos de carboidratos que você come. Carboidratos refinados, como pão branco, arroz branco, batatas fritas, refrigerantes, biscoitos e outros doces foram removidos de suas fibras e da maioria de suas vitaminas e minerais; contêm calorias “vazias”; e podem causar “picos” no açúcar no sangue.

 

Comer carboidratos refinados e processados ​​tem sido associado a um aumento do risco de diabetes, doenças cardíacas, inflamação e obesidade. Os carboidratos a serem consumidos não são refinados, ou seja, eles retêm suas fibras, vitaminas, minerais e outros compostos vegetais que promovem a saúde. Estes carboidratos incluem grãos integrais, frutas e legumes inteiros e leguminosas (feijões e ervilhas).

banner para 3 passos para controlar a diabetes
3 passos para controlar a diabetes

Diabetes e hemoglobina glicada ou A1C: seja consistente com o tamanho da porção

Junto com comer alimentos saudáveis vem o conceito de controle de carboidratos para controlar os níveis de A1C. Comer muito carboidrato de qualquer fonte de alimento pode significar mais açúcar no sangue e A1C mais alto.

 

Tente comer a mesma quantidade de carboidratos em suas refeições e lanches todos os dias. Muitas pessoas contam carboidratos e têm como meta uma variedade de refeições – por exemplo, 30 a 45 gramas por refeição.

 

Isso ajuda a manter seu nível de açúcar no sangue estável, independentemente de você tomar medicamentos para diabetes ou não. Como as pessoas precisam de quantidades diferentes de carboidratos, é melhor verificar quais são as suas metas pessoais, por exemplo medindo a sua glicemia duas horas após as refeições e verificando o efeito que aquela quantidade de carboidratos provocou.

 

Caso queira a prender como contar carboidratos, você encontra um manual neste site clicando aqui.

 

Controle as porções

Comer muito carboidrato é uma coisa; comer muita proteína ou gordura é outra. Fique de olho em suas porções de todos os alimentos que você come, especialmente se você está tentando perder peso (perder peso pode ajudar a baixar o açúcar no sangue e A1C).

 

Diabetes e hemoglobina glicada ou A1C: exercícios

Todos somos bombardeados com mensagens para nos exercitarmos ou sermos fisicamente ativos e, depois de um tempo, é fácil esquecê-las. Mas se seu objetivo é diminuir seu A1C, é hora de prestar atenção nisso. Sim, a contagem de carboidratos e a perda de peso ajudam, mas não ignore o poder da atividade física.

 

O exercício proporciona inúmeros benefícios para a saúde, incluindo um menor risco de doença cardíaca, perda de peso, aumento de energia e menor risco de depressão e estresse.

 

Faça um plano de atividade física

Se você não está ativo há algum tempo, talvez esteja pensando em como começar. O primeiro passo é pensar sobre o que você gostaria de fazer. Uma das melhores maneiras de se movimentar é começar a andar. Tudo que você precisa é de um bom par de tênis.

 

No entanto, andar de bicicleta, nadar, usar um vídeo de exercícios ou ir à academia, por exemplo, são ótimas maneiras de ser ativo.

 

Diabetes e hemoglobina glicada ou A1C:  comprometer-se com 150 minutos por semana

Uma das razões pelas quais as pessoas não se exercitam é porque acham que precisam passar horas na academia, bufando e ofegando. Não é verdade. O objetivo é ter pelo menos 150 minutos de atividade física por semana, ou 30 minutos, cinco dias por semana.

 

E a boa notícia é que você pode dividir esses 30 minutos em segmentos de 10 minutos, três vezes ao dia. Se você não estiver se exercitando, comece devagar e acrescente 5 minutos de cada vez. A propósito, não se esqueça de consultar o seu médico antes de iniciar qualquer novo programa de exercícios.

 

Combine cardio e resistência

Exercícios que fortalecem o coração e os pulmões e que usam grandes grupos musculares são frequentemente chamados de exercícios aeróbicos ou cardio. Estes incluem caminhar, nadar e andar de bicicleta.

 

Idealmente, sua rotina de exercícios também deve incluir exercícios de resistência, ou fortalecimento, como o uso de pesos de mão, faixas de resistência, exercícios calistênicos (são exercícios que utilizamos como principal recurso o nosso próprio corpo. As vezes com alguns materiais como barra fixa e barras paralelas para incrementar o treino) ou aparelhos de musculação. Ambos os tipos de exercícios funcionam de maneiras diferentes para promover a saúde, mas ambos reduzem os níveis de açúcar no sangue e A1C.

 

O que mais é necessário para reduzir seu A1C?

Descobrir como diminuir seu A1C pode, às vezes, parecer resolver um quebra-cabeça. Você tenta algo e pode ou não ajudar, ou ajuda, mas não o suficiente. Então você tenta outra coisa. Sim, pode ser frustrante, mas você acabará encontrando uma estratégia que funcione para você.

 

Pesquisas mostram que um plano alimentar pode reduzir os níveis de A1C em 1-2%; a atividade física pode reduzir a A1C em 0,6 a 1%, de acordo com vários estudos. Mas e se essas duas estratégias não forem suficientes? Então o que fazer?

 

Diabetes e hemoglobina glicada ou A1C:  hora da medicação?

Os medicamentos para diabetes geralmente reduzem os níveis de A1C de 0,5% para 3,5%. O efeito redutor da A1C dos medicamentos pode variar de pessoa para pessoa, no entanto, e o efeito geralmente depende de quão alto o A1C é para começar.

 

Diabetes e hemoglobina glicada ou A1C: insulina

Sabemos que as pessoas que têm diabetes tipo 1 devem tomar insulina. A insulina pode ser administrada usando uma seringa ou uma caneta de insulina.  Também pode ser administrada através de uma bomba de insulina. Como tomar sua insulina é uma decisão melhor tomada em conjunto com seu médico.

 

Mas, basta dizer que tomar insulina é uma maneira extremamente eficaz de reduzir seu A1C. Se você tem diabetes tipo 2, você pode ou não precisar de insulina. Por exemplo, se o seu A1C é 9 por cento ou mais no momento do diagnóstico, o seu médico pode decidir receitar insulina para você. Para a maioria das pessoas com o tipo 2, no entanto, a insulina pode não entrar em ação até que você tenha esgotado outras opções de medicação.

banner para 3 passos para controlar a diabetes
3 passos para controlar a diabetes

Comprimidos para diabetes

A maioria das diretrizes de tratamento da diabetes recomenda iniciar com metformina para alguém que é novo na diabetes tipo 2. Porque metformina?  É segura, eficaz e relativamente barata.

 

A metformina trabalha para ajudar a insulina do seu próprio corpo a funcionar melhor para baixar os níveis de glicose. Isso raramente causa baixo nível de açúcar no sangue.

 

Se a metformina não for uma opção, no entanto, outros tipos de comprimidos para diabetes podem ser usados, incluindo sulfoniluréias, inibidores da DPP-4 e inibidores da SGLT2.

 

Como a diabetes tipo 2 pode mudar com o tempo (tornando mais difícil manter o açúcar no sangue e os níveis de A1C no alvo), você pode precisar de um segundo ou até mesmo um terceiro tipo de medicação para diabetes. Este pode ser outro tipo de pílula para diabetes, ou pode incluir insulina (geralmente insulina basal, para começar).

 

Diabetes e hemoglobina glicada ou A1C:  insulatos não insulínicos

Os não injetáveis ​​não insulínicos são os agonistas do receptor GLP-1 (péptido do tipo glucagon-1). Estes medicamentos ajudam a diminuir os níveis de glicose, estimulando a liberação de insulina do pâncreas, retardando o esvaziamento do estômago e reduzindo a liberação de glucagon, um hormônio que eleva o açúcar no sangue.

 

GLP-1s pode ser usado junto com pílulas de diabetes ou com insulina. Eles também podem ajudar na perda de peso. A desvantagem? Eles precisam ser injetados. No entanto, existem alguns GLP-1 que só precisam ser injetados uma vez por semana em vez de diariamente.

 

Compreensivelmente, muitas pessoas com diabetes tipo 2 são relutantes em tomar medicação para ajudar a controlar o açúcar no sangue e A1C. Essa relutância pode derivar da crença de que eles devem ser capazes de lidar com dieta, controle de peso e / ou exercícios sozinhos. Ou pode resultar do medo de tomar medicação e possíveis efeitos colaterais.

 

Outra preocupação pode ser o custo. Todos estes são assuntos válidos e devem ser abordados com seu médico. Tenha em mente que você pode obter o maior efeito de redução de A1C com uma combinação de mudanças de estilo de vida e medicação.

 

Diabetes e hemoglobina glicada ou A1C: outros passos que você pode tomar para diminuir seu A1C

 

Monitoramento de glicose

Verificar seu nível de açúcar no sangue com um medidor por si só não diminui seu A1C. Mas ele fornecerá as informações que você e seu médico precisam para ajustar seu plano de tratamento, se necessário.

 

 Quando e com que frequência você verifica depende do seu plano de tratamento. Por exemplo, se você tomar insulina basal (ação prolongada) e de ação rápida, pode ser necessário verificar pelo menos quatro vezes ao dia. Se você está controlando sua diabetes com metformina e medidas de estilo de vida, você pode verificar uma ou duas vezes por dia.

 

A frequência com que você verifica deve ser determinada pelo seu médico. Você também pode decidir usar o monitoramento contínuo da glicose, ou CGM, que verifica os níveis de glicose intersticial a cada 5 a 7 minutos ao longo de 24 horas. O CGM pode ser usado por aqueles que têm diabetes Tipo 1 ou Tipo 2.

 

Registro

Manter um registro de seus níveis de açúcar no sangue, sua ingestão de alimentos e sua atividade física é outra maneira útil de ver se você está atingindo seus objetivos com a diabetes. Sim, pode ser tedioso fazer isso, mas você não precisará fazer isso para sempre. E há muitos aplicativos de smartphones que podem facilitar e agilizar o rastreamento.

 

Manter o compromisso

Ter diabetes geralmente significa visitas frequentes ao médico. Elas podem interferir no trabalho, na escola e em outras atividades, mas é importante manter seus compromissos com seu médico para que ele possa ficar atualizados sobre como você está lidando e tratar e resolver qualquer problema desde o início.

 

Redução de estresse

O controle da diabetes pode parecer um trabalho em tempo integral e, sem dúvida, pode ser estressante. Como o estresse crônico pode ser prejudicial à saúde e afetar o açúcar no sangue, é importante tentar e gerenciá-lo da melhor maneira possível. Ficar ativo, estar com amigos e familiares, usar técnicas de relaxamento, praticar ioga ou meditação e até mesmo procurar aconselhamento pode ajudar.

 

Recomendações

Para controle da diabetes através de uma alimentação saudável, dieta recomendada, livros gratuitos e outras publicações indicadas para diabéticos visite Produtos Recomendados neste site. para saber mais, clique aqui.

 

Fontes:

banner para 3 passos para controlar a diabetes
3 passos para controlar a diabetes

2 thoughts on “DIABETES E HEMOGLOBINA GLICADA OU A1C: COMO REDUZIR

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *