DIABETES E TOMATES: SIM OU NÃO?

diabetes e tomates

Diabetes e tomates | Fatos sobre tomates | Benefícios | Riscos | Tamanho da porção | Incluindo tomates na dieta | Visão geral | Recomendações | Fontes

O tratamento da diabetes é, sem dúvida, uma questão complexa e uma das melhores maneiras que um paciente com diabetes pode gerenciar a sua condição é seguir um plano de refeições adequado. Os pacientes com diabetes devem estar sempre conscientes dos alimentos que comem e, neste artigo, analisaremos a relação entre tomate e diabetes. Vamos também nos aprofundar e tentar encontrar a resposta para a pergunta “Os tomates são bons para os diabéticos ou não?”. Então, venha e junte-se a nós neste artigo, enquanto exploramos as respostas relacionadas à relação entre diabetes e tomate.

 

Diabetes e tomates: fatos sobre tomates

  • O vegetal é uma boa fonte de várias vitaminas, como vitamina K, vitamina B1, B2 e B6, entre outras.
  • Além disso, é uma fonte rica de vários elementos como ferro, cobre, manganês e fósforo.
  • As proteínas presentes na fruta ajudam a construir a saúde muscular nos indivíduos.
  • A presença de molibdênio garante que os tomates sejam capazes de produzir enzimas que são boas para a saúde individual.
  • O licopeno presente no vegetal é conhecido por ter vários benefícios para a saúde do corpo.
  • Eles são baixos em conteúdo total de carboidratos.

 

Um tomate de tamanho médio contém cerca de 22 unidades de calorias, apenas 5 gramas de carboidratos, 1 grama de proteína e não contém gordura.

 

Diabetes e tomates: benefícios dos tomates para pacientes com diabetes

Vamos agora ver quais são alguns dos benefícios mais importantes de incluir tomates na dieta regular de pacientes com diabetes:

 

Tomates são baixos no teor total de carboidratos. Isso ajuda muito a controlar os níveis de glicose no sangue no corpo.

 

Uma vez que eles também são baixos na contagem total de calorias, o tomate pode ajudar os pacientes com diabetes a perder peso. Isso forma uma das partes mais eficazes do controle da diabetes.

 

Além disso, alguns dos resultados de pesquisas também sugerem que incluir tomates na dieta pode levar à redução do colesterol ruim, dos níveis de triglicérides, etc.

 

Os antioxidantes presentes no tomate também ajudam a lidar com algumas das principais complicações relacionadas à diabetes, particularmente as complicações relacionadas aos rins.

 

Além disso, melhora o  fluxo sanguíneo, o que mais uma vez contribui muito para o tratamento da diabetes.

 

Diabetes e tomates: mais benefícios 

Antioxidantes, como o beta-caroteno, ajudam a melhorar a função enzimática do organismo, contribuindo assim para uma gestão eficaz da diabetes.

 

Rico em vários nutrientes e vitaminas, o vegetal ajuda a regular o acúmulo de gordura no corpo. Novamente, isso evita complicações relacionadas ao coração, tão comuns entre todos os pacientes com diabetes. O coração também é beneficiado devido à presença do licopeno carotenóide.

 

O corpo, devido à diabetes, pode experimentar um fenômeno popularmente conhecido como a “peroxidação lipídica”. Em virtude desse processo, as gorduras presentes nas diferentes membranas e partes do corpo tendem a ser danificadas em grande medida. Isso também leva à destruição do sistema imunológico do corpo, levando a complicações. O licopeno presente nos tomates ajuda a combater este processo prejudicial.

 

Quando uma pessoa sofre de diabetes, as plaquetas do sangue que ajudam no processo de coagulação sanguínea podem tornar-se mais rígidas e os pacientes tendem a sofrer com o problema do aumento da coagulação sanguínea. Os fitonutrientes presentes no vegetal também ajudam na redução do problema.

 

Finalmente, estabilizar o nível de pressão arterial também é uma maneira importante pela qual o tomate ajuda os pacientes com diabetes.

 

Assim, considerando as vantagens acima, comer tomates é seguro para pacientes diabéticos. No entanto, você deve ter cuidado com alguns dos riscos que podem estar envolvidos quando você come muitos deles.

banner 3 passos para controlar a diabetes
Clique e saiba mais

Diabetes e tomates: riscos e precauções

Apesar dos benefícios, você não pode simplesmente ignorar alguns dos riscos de incluir os tomates em sua dieta regular, especialmente se você é alguém que sofre de diabetes. Os pontos a seguir também incluem as precauções que você deve tomar quando quiser incluir tomates em sua dieta regular:

 

Os tomates são conhecidos por serem ricos no nível de potássio. Se você é alguém que também está tomando beta-bloqueadores como parte de sua medicação, você deve reduzir sua ingestão total de tomates, pois isso pode levar os níveis de potássio no sangue a ficarem muito altos. Isso pode causar efeitos adversos em seus rins

 

Uma vez que os tomates são de natureza ácida, se você é alguém que sofre de refluxo gastroesofágico, você pode não querer incluir muito tomate pois  pode causar azia além de outros problemas

 

Além disso, quando falamos de tomates, estamos apenas nos referindo ao próprio vegetal. A folha de tomate não é uma opção segura para pacientes com diabetes. Folhas de tomate têm efeitos adversos graves sobre a saúde.

 

Lembre-se de sempre lavar o vegetal antes de comer o mesmo. 

 

Porção recomendada de tomates

À luz de vários benefícios que o vegetal oferece aos pacientes com diabetes, é imperativo não exagerar e ficar atento à quantidade recomendada de vegetais que se deve comer, já que comer demais pode levar a alguns efeitos adversos à saúde. A seguir, o que é sugerido pelos especialistas:

 

A quantidade recomendada do vegetal a ser utilizado depende de fatores como a idade do paciente, o tipo de diabetes que o paciente tem, a extensão da doença, entre outros.

 

A porção desempenha um papel muito importante para determinar se o alimento consumido é saudável ou não e, como tal, você deve incluir este vegetal saudável em sua dieta preferencialmente sob supervisão.

 

Diabetes e tomates: a inclusão de tomates na dieta de diabéticos

A seguir estão algumas formas simples de  se incluir o tomate na dieta de um paciente com diabetes:

 

  • Você pode comer o vegetal cru na forma de uma salada com azeite extra virgem e vinagre de maçã, que também são indicados para diabéticos.
  • Se você estiver usando tomates cereja, você pode mergulhar o mesmo em homus ou mesmo em iogurte e comê-lo como um lanche.
  • Muitos tipos de molhos têm tomates como parte de sua preparação.
  • Você também pode usar tomates para fazer sopas.
  • A bruschetta também pode ser feita com tomates frescos.
  • Recém-cortados também podem ser usados ​​para fazer arroz frito e outros pratos.
  • Finalmente, você também pode usar tomates junto com outros vegetais, como cebolas, folhas de coentro, etc, para fazer seu próprio molho.

 

Caso precise de ajuda e queira conhecer algumas receitas específicas para diabéticos, recomendados o livro digital Receitas para Diabéticos, com centenas de receitas para café da manhã, almoço e jantar, desenvolvido por nutricionista especializada. Para saber mais, clique aqui.

 

Estas são apenas algumas das muitas maneiras que você pode usar para incorporar este vegetal extremamente saudável em sua dieta diária. Você pode definitivamente experimentar e criar suas próprias receitas.

 

Visão Geral

Esperamos que o artigo acima tenha sido útil para lhe ensinar mais sobre a relação entre tomate e diabetes e que agora você esteja em uma posição melhor para julgar se esse vegetal é seguro o suficiente para você.

 

Como visto acima, os benefícios que os tomates oferecem superam muito os riscos que podem estar envolvidos quando você o inclui na dieta regular de pacientes com diabetes.

 

Recomendações

Para controle da diabetes através de uma alimentação saudável, dieta recomendada, receitas, livros gratuitos e outras publicações indicadas para diabéticos visite Produtos Recomendados neste site. Para saber mais, clique aqui.

 

Fontes:

banner 3 passos para controlar a diabetes
Clique e saiba mais

2 thoughts on “DIABETES E TOMATES: SIM OU NÃO?

  1. O artigo me proporcionou mais aceitação pelo tomate , uma fonte rica de nutrientes que ira para o complemento de minha alimentação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *