GLICEMIA E DIABETES: O QUE VOCÊ PRECISA SABER

o que causa diabetes e alta glicemia

Quando checar | Como verificar | Alvos | Tratamento | Alimentação | Quando você come | Carboidratos | Exercícios | Insulina | Visão geral

Níveis de glicemia

Se você tem diabetes, sua glicemia é uma parte importante do gerenciamento de sua condição. Isso porque os níveis elevados de açúcar no sangue podem causar complicações a longo prazo.

 

Quando você tem diabetes, seu corpo não é capaz de transferir o açúcar do sangue para as células, ou fazer insulina suficiente ou qualquer outra. Isso causa altos níveis de açúcar no sangue ou altos níveis de glicose. Os carboidratos nos alimentos fazem com que os níveis de açúcar no sangue subam após as refeições.

 

Quando você come alimentos que contêm carboidratos, o processo de digestão os transforma em açúcares. Estes açúcares são liberados no sangue e transportados para as células. O pâncreas, um pequeno órgão no abdome, libera um hormônio chamado insulina para que o açúcar seja absorvido pela célula.

 

A insulina age como uma “ponte”, permitindo que o açúcar passe do sangue para a célula. Quando a célula usa o açúcar como energia, os níveis de açúcar no sangue diminuem.

 

Se você tem diabetes, há um problema com o pâncreas produzindo pouca insulina, ou as células não conseguem usar a insulina, ou ambos.

 

Os diferentes tipos de diabetes incluem:

 

  • A diabetes tipo 1 é quando o corpo deixa de produzir insulina.
  • Diabetes tipo 2 é geralmente uma combinação do pâncreas não produzindo insulina suficiente e as células não usando bem a insulina, o que é chamado de resistência à insulina.
  • Pré-diabetes é geralmente quando as células não usam bem a insulina.
  • Diabetes gestacional é quando você desenvolve diabetes no segundo ou terceiro trimestre da gravidez.

Quando verificar a glicemia

Converse com seu médico ou profissional de saúde sobre os melhores momentos para verificar sua glicemia. Os horários ideais variam para cada pessoa.

 

Algumas opções incluem:

 

  • em jejum (depois de acordar) 
  • antes e depois das refeições, para ver o impacto que a refeição teve no seu nível de açúcar no sangue
  • antes de todas as refeições, para decidir quanta insulina injetar
  • na hora de dormir

Faça um registro de seus resultados de glicemia e leve-o às consultas com seu médico para que ele possa revisá-lo e fazer alterações em seu tratamento, se necessário.

 

Como verificar

Você precisará coletar uma amostra de sangue para verificar seus níveis de glicose no sangue. Você pode fazer isso em casa usando um monitor de glicose no sangue (glicosímetro). O tipo mais comum de monitor de glicose no sangue usa uma lanceta para picar a ponta do dedo para verter uma pequena gota de sangue. Então você coloca essa gota de sangue em uma tira de teste descartável.

 

Você insere a tira de teste em um medidor eletrônico de glicose no sangue antes de aplicar o sangue. O medidor mede a glicemia na amostra e retorna um número em uma leitura digital.

 

Outra opção é um monitor contínuo de glicose. Um pequeno fio é inserido sob a pele do seu abdômen. A cada cinco minutos, o fio medirá os níveis de glicose no sangue e entregará os resultados a um monitor usado em sua roupa ou no bolso. Isso permite que você e seu médico mantenham  uma leitura em tempo real dos seus níveis de glicose no sangue.

Banner para produtos indicados e livros digitais gratuitos

Alvos de glicemia recomendados

Os números de glicose no sangue são medidos em miligramas por decilitro (mg / dL).

 

Há diferentes recomendações para os alvos de glicose no sangue para a maioria das pessoas com diabetes tipo 2:

 

  • jejum e antes das refeições de 80 a 110 mg / dL
  • 2 horas após ingerir uma refeição menos de 140 mg / dL

Converse com seu médico para saber mais sobre seus objetivos de glicose no sangue. Seu médico pode ajudar você a determinar quais diretrizes seguir.

 

O que devo fazer se minha glicemia estiver muito alta?

Você deve estabelecer um plano de tratamento com seu médico. Você pode gerenciar seus níveis de glicose através de dieta e outras mudanças no estilo de vida, como perda de peso. O exercício também pode ajudar a diminuir seus níveis de glicose.

 

Medicamentos podem ser adicionados ao seu tratamento, se necessário. A maioria das pessoas com diabetes tipo 2 começa com metformina como seu primeiro medicamento. Existem muitos tipos diferentes de medicamentos para diabetes que funcionam de maneiras diferentes.

 

Injetar insulina é uma maneira de reduzir rapidamente seus níveis de glicose. Seu médico pode prescrever insulina se você precisar de ajuda para gerenciar seus níveis de glicose. O seu médico determinará a sua dosagem e examinará a forma de como injetar e quando.

 

Deixe seu médico saber se seus níveis de glicose estão consistentemente altos. Isso pode significar que você precisa tomar medicação regular ou fazer outras alterações no seu plano de tratamento para diabetes. Trabalhar com seu médico para controlar seus níveis de glicose é importante. Níveis consistentemente altos podem levar a complicações graves, como neuropatia diabética ou insuficiência renal.

comida saudável para reduzir a glicemia

Glicemia e Alimentação

Os alimentos que você come podem ter um grande impacto nos seus níveis de glicose.

 

Não pule refeições. Padrões de alimentação irregulares podem causar picos e quedas na glicose no sangue e dificultam sua estabilização.

 

Inclua carboidratos saudáveis, alimentos ricos em fibras e proteínas magras em sua dieta. Carboidratos saudáveis ​​incluem:

 

  • frutas
  • legumes
  • grãos integrais
  • feijão e outras leguminosas

Gerencie a quantidade de carboidratos saudáveis ​​que você come em refeições e lanches. Adicione proteína e gordura para retardar a digestão e evitar picos de açúcar no sangue.

 

Limite os alimentos ricos em gorduras saturadas e trans, colesterol e sódio. Em vez disso, coma gorduras saudáveis, que são importantes para uma dieta equilibrada. Eles incluem:

 

  • nozes
  • sementes
  • abacates
  • azeitonas
  • azeite

Limite seu consumo de alimentos processados. Eles geralmente são digeridos rapidamente e aumentam os níveis de açúcar no sangue. Estes alimentos podem ser ricos em:

 

  • sódio
  • açúcar
  • gorduras trans
  • calorias

Cozinhe alimentos saudáveis e guarde-os em recipientes na geladeira ou no freezer. Ter opções saudáveis ​​fáceis de consumir pode ajudar a evitar a escolha de opções menos desejáveis ​​quando você está com pressa ou com muita fome.

 

Além de comer alimentos saudáveis, lembre-se de incluir exercícios regulares em sua rotina diária. Se você é sedentário, verifique com seu médico antes de começar. Então comece devagar e trabalhe até chegar a rotinas mais vigorosas.

 

Você também pode adicionar mais exercícios através de pequenas alterações, incluindo:

 

  • usar escadas em vez de um elevador
  • andar ao redor do quarteirão ou do seu escritório durante os intervalos
  • estacionar mais distante das entradas da loja ao fazer compras

Com o tempo, essas pequenas alterações podem resultar em grandes vitórias para sua saúde.

 

Como comer afeta sua glicemia?

O açúcar no sangue, também conhecido como glicose no sangue ou glicemia, e vem da comida que você come. Seu corpo cria açúcar no sangue, digerindo alguns alimentos em um açúcar que circula na corrente sanguínea. O açúcar no sangue é usado para energia. O açúcar que não é necessário para abastecer seu corpo imediatamente é armazenado nas células para uso posterior.

 

Muito açúcar no sangue pode ser prejudicial. Diabetes tipo 2 é uma doença que se caracteriza por ter níveis mais elevados de açúcar no sangue do que o que é considerado dentro dos limites normais. A diabetes não gerenciada pode causar problemas no coração, rins, olhos e vasos sanguíneos.

 

Quanto mais você souber sobre como a alimentação afeta o açúcar no sangue, melhor você poderá se proteger contra a diabetes. Se você já tem diabetes, é importante saber como a alimentação afeta o açúcar no sangue.

 

O que acontece quando você come?

Seu corpo quebra tudo que você come e absorve a comida em suas diferentes partes. Essas partes incluem:

 

  • carboidratos
  • proteínas
  • gorduras
  • vitaminas e outros nutrientes

Os carboidratos que você consome se transformam em açúcar no sangue. Quanto mais carboidratos você ingere, maiores serão os níveis de açúcar liberados à medida que você digere e absorve seus alimentos. Os carboidratos em forma líquida consumidos são absorvidos mais rapidamente que os alimentos sólidos. Então, tomar um refrigerante causará um aumento mais rápido nos níveis de açúcar no sangue do que comer uma fatia de pizza.

 

A fibra é um componente dos carboidratos que não é convertido em açúcar. Isso é porque ela não pode ser digerida. A fibra é importante para a saúde, no entanto. Proteína, gordura, água, vitaminas e minerais não contêm carboidratos. Esses componentes não afetarão seus níveis de açúcar no sangue.

 

Se você tem diabetes, sua ingestão de carboidratos é a parte mais importante a considerar na sua dieta, quando se trata de gerenciar seus níveis de açúcar no sangue.

Banner para produtos indicados e livros digitais gratuitos
3 Passos que eu segui para controlar a diabetes

Alimentos ricos em carboidratos

Os alimentos que geram o maior pico de açúcar no sangue são aqueles que são ricos em carboidratos processados. Esses alimentos incluem:

 

  • produtos de grãos brancos, como macarrão e arroz
  • biscoitos
  • pão branco
  • cereais processados
  • bebidas açucaradas

Se você está controlando a sua ingestão de carboidratos, não precisa evitar esses alimentos. Em vez disso, você precisa ter cuidado com o tamanho da porção. Quanto mais comida você comer, maior será a quantidade de açúcar que será absorvida. Comer refeições misturadas é útil. Proteínas, gorduras e fibras ajudam a retardar a digestão dos carboidratos. Isso ajudará a reduzir os picos de açúcar no sangue após as refeições.

 

Quantas vezes você come durante o dia também é importante. Tente manter seus níveis de açúcar no sangue consistentes, comendo a cada três a cinco horas. Três refeições por dia, mais um par de lanches geralmente podem manter seu açúcar no sangue estável.

 

Se você tem diabetes, seu médico pode recomendar a quantidade de carboidratos que você pode ingerir em cada refeição e lanche. Você também pode trabalhar com um nutricionista familiarizado com diabetes que possa ajudar a planejar suas refeições.

 

Sua saúde, idade e nível de atividade desempenham um papel na definição de suas diretrizes alimentares.

mulher correndo para diminuir a glicemia
Exercícios ajudam a diminuir a glicemia

Exercícios e glicemia

Exercícios podem ter um grande efeito em seus níveis de açúcar no sangue porque o açúcar no sangue é usado para energia. Quando você usa seus músculos, suas células absorvem açúcar do sangue como energia.

 

Dependendo da intensidade ou duração do exercício, a atividade física pode ajudar a reduzir o açúcar no sangue por muitas horas depois que você para de se exercitar. Se você se exercita regularmente, as células do seu corpo podem ser mais sensíveis à insulina. Isso ajudará a manter os níveis de açúcar no sangue dentro dos limites normais.

Insulina e glicemia

A insulina é um hormônio importante que ajuda a regular seus níveis de açúcar no sangue. O pâncreas produz insulina. Ajuda a controlar os níveis de açúcar no sangue, auxiliando as células a abosrverem açúcar da corrente sanguínea.

 

Se você tem diabetes tipo 1, seu corpo não produz insulina. Isto significa que você tem que injetar insulina todos os dias. Se dieta e exercícios não são suficientes para controlar o açúcar no sangue, aqueles com diabetes tipo 2 podem receber medicamentos para ajudar a manter os níveis de açúcar no sangue dentro dos limites-alvo.

 

Se você tem diabetes tipo 2, seu corpo produz insulina, mas pode não a usa adequadamente ou não a produz em quantidade suficiente. Suas células não respondem à insulina, então mais açúcar continua circulando no sangue.

 

Exercícios podem ajudar as células a responderem melhor e serem mais sensíveis à insulina. A dieta adequada também pode ajudá-lo a evitar picos de açúcar no sangue. Isso pode auxiliar o correto funcionamento do pâncreas, já que níveis elevados de açúcar no sangue diminuem a função pancreática.

 

Visão Geral

Monitorar sua glicemia é um passo importante na gestão de sua diabetes. Conhecer seus números também ajudará a informar seu médico sobre as mudanças que você pode precisar fazer em seu plano de tratamento.

 

Seguir uma dieta saudável e equilibrada, exercitar-se e tomar os medicamentos prescritos, deve ajudá-lo a manter os níveis normais de glicose. Converse com seu médico se precisar de ajuda para fazer uma dieta ou um plano de exercícios, ou se não tiver certeza sobre como tomar medicamentos.

 

Os carboidratos são o componente dos alimentos que afetam o açúcar no sangue. Não é o único componente que fornece calorias. Alimentos também contêm proteínas e gorduras, que fornecem calorias.

 

Se você consumir mais calorias do que você queima em um dia, essas calorias serão convertidas em gordura e armazenadas em seu corpo. Quanto mais peso você ganha, menos sensível seu corpo se torna à insulina. Como resultado, seus níveis de açúcar no sangue podem subir.

 

Em geral, você quer evitar ou minimizar sua ingestão de bebidas açucaradas e alimentos altamente processados ​​e ricos em carboidratos e gorduras insalubres e pobres em nutrientes saudáveis.

 

Por exemplo, um brownie pode ter tantos carboidratos quanto uma banana, mas a fruta também tem potássio e vitaminas que seu corpo precisa. Brownies não têm esses benefícios.

 

Se você tem diabetes ou lhe disseram que tem altos níveis de açúcar no sangue, converse com seu médico ou nutricionista sobre o que você pode fazer para comer de forma mais inteligente e saudável.

 

Para saber mais sobre o controle da glicemia, recomendamos a publicação Glicemia sob Controle. Para saber mais, clique aqui.

 

Para adotar uma alimentação saudável e adequada, formulada por uma nutricionista especializada, recomendamos o livro digital Como Fazer a Dieta Low Carb, que traz um passo a passo, de forma prática e objetiva, os ensinamentos para adoção de uma dieta baixa em carboidratos. A dieta low carb foi aprovada pela Associação Americana de Diabetes como eficaz para o tratamento de diabéticos. Para saber mais, clique aqui.

 

Banner para produtos indicados e livros digitais gratuitos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *