DIABETES E UVAS E VINHO: COMO ELES AFETAM A SUA GLICEMIA!

diabetes e uvas e vinho

Diabetes e uvas e vinho: .Caso prefira ouvir este artigo em nosso podcast clique aqui, ou use o tocador abaixo.

 

 

 

Às vezes pode ser difícil resistir a um cacho de uvas, não é verdade?

 

Tal como acontece com batatas fritas, é difícil comer apenas uma! As uvas são a fruta favorita de muitas pessoas e são consumidas em cachos ou como geleia, passas e, não nos esqueçamos, como vinho.

 

As uvas, no entanto, são frequentemente criticadas, especialmente quando se trata de diabetes.

 

Afinal você pode comer uvas ou beber vinho se tiver diabetes?

 

Saiba neste artigo e aprecie as suas uvas e vinho preferidos de modo seguro.

 

Há quanto tempo o homem consome uvas?

As uvas existem desde o início da civilização. Os humanos começaram a cultivar uvas já em 6500 a.C. (antes de Cristo).

 

A partir daí, a cultura da uva e a fabricação de vinho cresceram, especialmente quando os romanos espalharam a sua produção por toda a Europa.

 

O vinho acabou se tornando parte da cultura social, fazendo com que o cultivo de uvas crescesse consideravelmente entre o século 16 e o século 20.

 

Consumo de uvas e vinho

Existem aproximadamente 10.000 variedades de uvas! Muitas variedades foram desenvolvidas através de enxertos para produção de novos híbridos.

 

Algumas variedades são boas para se comer (chamadas de uvas de mesa), enquanto outras são mais adequadas para a fabricação do vinho.

 

No Brasil, as variedades de mesa mais consumidas são:

  • Benitaka
  • Crimson
  • Itália
  • Niagara Rosada
  • Rubi
  • Thompson

 

As variedades mais tradicionais na fabricação de vinho incluem:

  • Cabernet Franc
  • Cabernet Sauvignon
  • Chardonnay
  • Malbec
  • Merlot
  • Moscato
  • Pinot Noir
  • Riesling
  • Sauvignon Blanc
  • Semillón
  • Tannat

 

Se você gosta de espumantes, é bom saber que as variedades de uvas usadas para fazer essa bebida no Brasil são Pinot Noir, Moscato, Chardonnay e Riesling.

 

Benefícios das uvas

As uvas são muito nutritivas, graças ao seu alto teor de antioxidantes.

 

Outros nutrientes encontrados nas uvas incluem vitamina C, vitamina K, potássio e fibras.

 

Em termos de benefícios para a saúde, as uvas oferecem:

 

Muitos dos benefícios para a saúde devem-se à alta presença de antioxidantes, como o resveratrol, luteína e a zeaxantina.

 

Essas substâncias naturais dão às uvas a capacidade de proteção contra doenças, inflamações e até mesmo certas complicações da diabetes, como neuropatia e retinopatia.

 

As sementes de uva também são ricas em antioxidantes e se transformam no extrato de semente de uvas quando submetidas à alta pressão para a remoção do óleo.

 

O teor de antioxidantes no extrato de semente de uvas pode ser 10 a 20 vezes maior do que em uvas e outras frutas, o que pode ajudar no controle da diabetes.

 

O óleo de sementes de uva também é rico em vitamina E. Ele pode ser usado para refogar alimentos, em vegetais assados ​​ou em molhos para salada, por exemplo.

banner 3 passos para controlar a diabetes
3 Passos para Controlar a Diabetes

Porção recomendada de uva para diabéticos

O tamanho da porção recomendada para diabéticos de uvas é de aproximadamente 17 grãos, que contêm:

  • 57 calorias
  • 0 gramas de gordura
  • 15 gramas de carboidratos
  • 1 grama de fibra
  • 0,6 gramas de proteína
  • 1,7 miligramas de sódio
  • 159 miligramas de potássio

Passas são uvas secas, muitas vezes secas naturalmente sob o sol. Esse processo faz com que o açúcar fique concentrado, o que aumenta o conteúdo calórico.

Eis o perfil nutricional de 1 xícara de passas:

  • 463 calorias
  • 1 grama de gordura
  • 123 gramas de carboidratos
  • 6 gramas de fibra
  • 5 gramas de proteína
  • 17 miligramas de sódio
  • 161 miligramas de potássio

Como as passas são muito ricas em calorias e carboidratos, a porção recomendada é de até 2 colheres de sopa.

Uvas e diabetes

Embora outras frutas possam ser escolhas melhores para diabéticos, as uvas não necessitam ficar de fora do seu cardápio.

Lembre-se de que as uvas têm muito a oferecer em termos de benefícios para a saúde.

Mas, como acontece com praticamente todos os alimentos, o tamanho da porção é fundamental.

Se você conta carboidratos, notará que uma porção de uvas tem 17 grãos e fornece 15 gramas de carboidratos (ou seja, pode ser uma opção de carboidratos para a refeição).

Se você tiver dificuldade em parar após 17 grãos, considere comer uvas congeladas que podem demorar um pouco mais para serem mastigadas, ajudando você a se sentir mais satisfeito!

Como desfrutar de uvas

As uvas são deliciosas in natura, mas existem outras maneiras de apreciá-las:

  • Gelar as uvas e adicioná-las a uma salada de frango, frutos do mar ou macarrão.
  • Consumir um lanche composto por algumas uvas e seu queijo favorito para uma mistura saudável de carboidratos e proteínas.
  • Congelar as uvas para um lanche rápido ou para fatiá-las e adicionar a um copo de água com gás.
  • Acrescentar algumas ao liquidificador quando fizer um batido (smoothie), por exemplo.

Diabetes e vinho

A maioria dos diabéticos pode beber álcool, inclusive vinho, desde que não tenha outro problema de saúde que torne a bebida não aconselhável.

O vinho pode até oferecer alguns benefícios de proteção à saúde em pequenas quantidades.

Note que a dependência do álcool pode ser muito perigosa para qualquer um, mas para diabéticos, as complicações de uma condição podem intensificar as complicações da outra.

banner 3 passos para controlar a diabetes

3 Passos para Controlar a Diabetes

O vinho é seguro para pessoas com diabetes?

O vinho é uma bebida com um nível de açúcar relativamente baixo, já que vinhos tintos e brancos contêm menos de 1,5 grama de açúcar por porção padrão de 150 ml.

Bebidas chamadas “coolers” de vinho contêm suco de uva, e, como outras bebidas com sabor de vinho, tendem a ser mais doces e contêm um teor maior de açúcar e calorias.

Em quase todos os casos, porém, é improvável que o teor de açúcar do consumo moderado de vinho afete significativamente a sua ingestão diária de carboidratos.

O álcool é uma bebida de teor calórico relativamente alto, que não tem valor nutricional.

Por exemplo, uma dose de 150 ml de vinho (meia taça) tinto contém cerca de 128 calorias.

Beber várias taças de vinho por dia pode aumentar bastante o número de calorias que uma pessoa consome, podendo levar a ganho de peso.

E aumento de peso pode aumentar o risco de certas complicações da diabetes.

Também há evidências de que o consumo de álcool a longo prazo, especialmente quando excessivo, se correlaciona com um risco maior de complicações da diabetes, como distúrbios do metabolismo e lesões oculares.

Também pode causar acúmulo de ácidos nocivos e níveis perigosamente baixos de açúcar no sangue.

A maioria das pesquisas mostra que beber uma pequena quantidade de álcool ocasionalmente não afeta significativamente os níveis de glicose no sangue.

Pessoas com diabetes que desejem beber vinho podem fazê-lo com moderação.

E é importante consumir álcool somente quando o açúcar no sangue estiver bem controlado e em níveis adequados.

banner 3 passos para controlar a diabetes

3 Passos para Controlar a Diabetes

Quais vinhos são indicados e quais devem ser evitados?

Aderir a vinhos tintos e brancos com teor calórico e açúcar relativamente baixos pode ajudar a minimizar a ingestão de açúcar.

 

Vinhos diferentes podem ter maiores teores de açúcar e mais calorias.

 

Uma sobremesa doce à base de vinho, por exemplo, normalmente tem quase o dobro das calorias do vinho, com 240 calorias por porção de 140 gramas. Esta quantidade também contém cerca de 11,7 g de carboidratos.

 

Alguns estudos apontam alguns benefícios à saúde proporcionados pelo vinho tinto.

 

Um estudo, por exemplo, descobriu que o consumo diário de vinho tinto tem efeitos antioxidantes que podem reduzir o risco de algumas complicações da diabetes.

 

Um estudo posterior chegou a conclusões semelhantes, sugerindo que o vinho tinto pode prevenir certos tipos de danos nos nervos.

 

Um outro estudo com mulheres francesas descobriu um risco reduzido de desenvolvimento da diabetes em pessoas com sobrepeso que consumiram vinho tinto.

 

A Associação Americana do Coração enfatiza que os estudos não comprovam que eventuais benefícios do álcool ajudem a saúde do coração.

 

Portanto, não há provas indiscutíveis de que o vinho possa proteger o coração ou oferecer quaisquer outros benefícios à saúde.

 

Por esse motivo, as pessoas com maior risco de doenças cardíacas, incluindo as diabéticas, devem tomar um cuidado especial em limitar o consumo de álcool.

 

Álcool e açúcar no sangue

O álcool, incluindo o vinho, pode aumentar o risco de glicemias perigosamente baixas (hipoglicemias agudas), mesmo em pessoas que não estão tomando insulina ou outros medicamentos para a diabetes.

 

O fígado tem várias funções, e entre elas estão a liberação de glicose para ajudar o corpo a manter um nível saudável de açúcar no sangue entre as refeições e quebrar as moléculas de álcool.

 

Portanto, quando uma pessoa está bebendo, o fígado é menos eficaz na liberação de glicose, mesmo que o corpo precise dela.

 

O risco de glicose baixa relacionada com o álcool é maior quando uma pessoa:

  • Bebe com o estômago vazio
  • Bebe em excesso
  • Substitui uma refeição por álcool
  • Usa medicamentos para diabetes ou insulina

 

Demora cerca de 1–1,5 horas para o fígado decompor o álcool. Até que o corpo metabolize com sucesso o álcool, existe o risco de hipoglicemia.

banner 3 passos para controlar a diabetes
3 Passos para Controlar a Diabetes

Outras dicas dietéticas

Pessoas com diabetes podem reduzir o risco de complicações de saúde seguindo uma dieta adequada para o controle da glicemia.

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) recomenda as seguintes estratégias:

  • Alcançar ou manter um peso corporal moderado para reduzir o risco de complicações relacionadas com a diabetes.
  • Comer proteínas magras, como frango, peru e lentilhas.
  • Comer alimentos de baixo índice glicêmico, como alimentos com grãos integrais, iogurte natural e maçãs.
  • Consumir uma dieta rica em fibras que inclui alimentos como pão integral, vegetais e frutas.
  • Substituir as três grandes refeições por dia por refeições menores e mais frequentes.

Recomenda-se aos diabéticos em geral observar as seguintes medidas para beberem com mais segurança:

  • Parar depois de um ou dois drinks
  • Evitar beber com o estômago vazio
  • Evitar beber se a glicose no sangue não estiver bem controlada ou se tiver um histórico de reações negativas ao álcool
  • Alimentar-se e hidratar-se enquanto ingere bebida alcóolica.
  • Não praticar exercícios após o consumo de álcool, pois os exercícios podem reduzir o açúcar no sangue bruscamente

Um atendimento de emergência será necessário se uma pessoa desmaiar ou apresentar outros sintomas agudos de hipoglicemia.

Como eu faço

Considerando os potenciais efeitos saudáveis do vinho tinto, eu costumo tomar 150 ml (meia taça) diariamente, 30 minutos antes do almoço, desde que a glicemia esteja normal.

O resultado é uma menor elevação da glicose  pós-prandial (após a refeição), minimizando ligeiramente a necessidade de uso de medicamentos.

Se a sua condição de saúde permite o consumo de álcool, o vinho, além de saboroso, pode dar “uma mãozinha” nos seus cuidados diários com a diabetes.

Leve com você

A maioria dos diabéticos pode consumir uvas ou vinho com moderação.

No entanto, é importante monitorar como eles alteram a sua glicemia e procurar seguir as medidas preventivas.

No caso de sentir tonturas ou fraqueza ao consumir álcool, a melhor opção é parar de beber imediatamente.

Esperamos ter ajudado! Paz e saúde!

Veja outros artigos como esse em controledadiabetes.com.br.

Recomendações

Para controle da diabetes através de uma alimentação saudável, dieta recomendada, receitas, livros gratuitos e outras publicações indicadas para diabéticos visite Produtos Recomendados em https://controledadiabetes.com.br/produtos-indicados/Clique aqui para saber mais.

Fontes

banner 3 passos para controlar a diabetes
3 Passos para Controlar a Diabetes
Posted in A+

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *